O presidente do Santos, Luís Álvaro Ribeiro, já anunciou que na fase de mata-mata o Santos optará por fazer o segundo jogo na Vila Belmiro se o adversário for São Paulo ou Corinthians, e no Pacaembu ou Morumbi se for Grêmio Prudente ou Santo André. Nem citei a Portuguesa porque suas chances são remotas, mas se ela entrar e cair com o Alvinegro, creio que o Santos poderá mandar a partida em São Paulo, onde tem muito mais torcedores do que a Lusa.

Concordo com esta decisão. Em princípio eu achava que seria melhor mandar todos os clássicos na Capital, mas depois da catimba que o Corinthians demonstrou na Vila Belmiro, fiquei imaginando como a confusão seria maior se o jogo fosse em São Paulo.

Torcida a mais o Santos sempre terá no segundo jogo, obviamente, mas o estádio, o ambiente familiar, também podem ajudar muito os garotos a se saírem melhor contra São Paulo ou Corinthians.

E se for para a final e enfrentar Grêmio Prudente ou Santo André, ou mesmo a Portuguesa, aí a decisão, com casa supercheia, tem de ser no Morumbi mesmo. Foi lá, aliás que o Santos conquistou seu 17º título paulista, em 2007, batendo o bravo São Caetano, que era dirigido por Dorival Júnior e tinha goleado o São Paulo na semifinal (4 a 1, no Morumbi). 

Jogando uma final no Morumbi, além de proporcionar a mais pessoas assistrem à decisão, o Santos encherá os seus cofres, o que sempre é bem-vindo. Claro, claro, claro, que antes terá de jogar a semifinal e poderá perder. Mas seria uma injustiça não ver este time em uma decisão e os deuses do futebol não permitirão que isso aconteça.

Clique AQUI para rever o Santos bicampeão paulista em 2007, no Morumbi

E você, caro leitor e leitora, acha quer o Santos está certo em, caso vá para a final, o que é a lógica, fazer a segunda partida no Morumbi, ou mesmo no Pacaembu?