Hoje, às 21h50m, há dois clássicos do futebol brasileiro. Um pela Copa Libertadores, a competição mais importante que um clube brasileiro pode disputar. O outro, pela Copa do Brasil, chamada de “o caminho mais curto para a Libertadores”. Pois é justo nesta segunda que veremos o jogo mais interessante, o que reúne os melhores times do semestre: Grêmio, no Olímpico, contra os Meninos do Santos – que atuará sem Neymar.

O segredo desses jogos de mata-mata, em que o gol fora tem peso maior, é jogar a primeira partida como se fosse a última. Permitir um resultado adverso e esperar para compensar no jogo de volta geralmente resulta em desclassificação. E o Santos dificilmente deixará de tomar gols na Vila Belmiro…

Com a defesa insegura que tem, ao Santos não resta outra alternativa a não ser entrar em campo, hoje, como se a vaga para a final da Copa do Brasil fosse resolvida nesta única partida. Não será fácil, claro, o Grêmio, campeão gaúcho, é um dos melhores times do país no momento e é quase intransponível diante de sua torcida. Será uma prova de fogo para os Meninos da Vila.

No Mineirão, o favorito Cruzeiro enfrenta o São Paulo, que ainda não jogou bem este ano. Com um time mais harmonioso e um ataque mais ajustado, o time de Minas jogará para vencer. Porém, os mineiros têm falhado quando dependem de vitórias em casa e o São Paulo costuma se defender bem.

No Maracanã, o Flamengo, que também não tem correspondido, pega o Universidad do Chile, às 19h30m. Pode-se esperar tudo desse jogo, até mesmo uma grande atuação de Adriano, que foi preterido ontem por Dunga. Mas a lógica será um jogo equilibrado, com possibilidades de surpresa.

Grêmio: Victor; Edílson, Rodrigo, Mário Fernades (Ozeia) e Joílson(Bruno Collaço); Adílson, Willian Magrão, Leandro (Hugo) e Douglas; Jonas e Borges. Técnico: Silas.

Santos: Felipe; Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Wesley, Marquinhos e Paulo Henrique Ganso; Robinho e André. Técnico: Dorival Jr.

Cruzeiro: Cruzeiro: Fábio; Jonathan, Gil, Thiago Heleno e Diego Renan; Fabrício (Fabinho), Marquinhos Paraná, Henrique e Gilberto; Thiago Ribeiro e Kléber. Técnico: Adilson Batista.

São Paulo: Rogério Ceni; Cicinho, Alex Silva, Xandão e Richarlyson (Junior Cesar); Rodrigo Souto, Hernanes, Jorge Wagner e Marlos; Dagoberto e Fernandão. Técnico: Ricardo Gomes.

Flamengo: Bruno; Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Maldonado, Willians e Kleberson; Vagner Love e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.

Universidade do Chile: Pinto; Rodríguez, Victorino, Olarra e Rojas; Iturra, Fernández, Seymour, Contreras e Montillo; Oliveira. Técnico: Gerardo Peluso.

E você, o que acha das partidas de hoje? Queremos saber sua opinião.