Quando pulou da Fórmula-3 inglesa para a Fórmula-1, Ayrton Senna me disse que quanto mais rápido o carro, melhor pilotava. Claro que fiquei surpreso, e ele explicou: “Quanto mais veloz, mais se parece com o kart, pois as reações também têm de ser mais rápidas”.

Naquele momento, início de 1982, eu – que acompanhava sua carreira desde os tempos em que corria no Kartódromo de Interlagos – fiquei com a certeza de que nada impediria o seu sucesso na rapidíssima Fórmula-1. A Seleção Brasileira de futebol reage da mesma forma: quanto mais forte o adversário, melhor ela joga.

Mesmo sem fazer uma partida primorosa, o Brasil venceu a perigosa Costa do Marfim por 3 a 1 e poderia fazer mais. Kaká melhorou, Robinho apresentou-se mais para o jogo, Elano continuou discreto e decisivo, o meio-campo marcou melhor e na defesa Lúcio e Juan foram firmes como sempre.

Por que o Brasil melhora contra os mais fortes? Elementar. Quais os pontos fortes do time? A defesa e o contra-ataque, certo?

E quais os pontos fracos? A falta de criatividade no meio-campo e a falta de mais jogadores habilidosos no ataque, certo?

Contra uma equipe que só se defende, a defesa brasileira se torna supérflua, o meio-campo não consegue armar as jogadas ofensivas e os únicos atacantes habilidosos – Robinho e Kaká – dão de cara com a parece formada pelos adversários.

O jogo fica restrito a jogadas de bola parada, que também é um recurso usual contra o Brasil. Ou seja, times que se fecham contra o Brasil geralmente conseguem nivelar o jogo por baixo.

Mas se um time também ataca o Brasil, como a Costa do Marfim, é ele que se vê diante da boa defesa brasileira – que geralmente rouba a bola e a entrega para Kaká, Robinho, Elano ou Maicon, que iniciam o contra-ataque. Então, abrem-se os espaços para a velocidade e a habilidade brasileiras.

Por isso é que este time do Dunga pode ter dificuldades contra uma Coreia do Norte, mas pode vencer com folga a Costa do Marfim – como poderá vencer Portugal, Espanha, Alemanha, Argentina e quem tiver pela frente.

O que pode dar nesta segunda-feira

Portugal x Coreia do Norte – 8h30m
Quase todo mundo está achando que Portugal ganhará com facilidade. Partem do pressuposto que a Coreia do Norte é fraquíssima e só perdeu de pouco do Brasil na estreia porque o Brasil jogou muito mal.
Parece que muitos não querem ver as lições que esta Copa tem escancarado à nossa frente. As defesas estão mais eficientes e um time que corre tanto como a Coreia do Norte pode perder, é claro, mas não será goleado por uma equipe tão pouco criativa como Portugal, que basicamente depende dos lampejos de genialidade de Cristiano Ronaldo.
Outro detalhe é que os norte-coreanos estarão motivados, pois mesmo com um empate manterão suas possibilidades de classificação para a última rodada, quando enfrentarão a Costa do Marfim. Assim, mesmo não sendo favoritos, não me surpreenderia se os orientais segurassem o empate.

Chile x Suíça – 11h30m
Quem vencer dará um passo quase definitivo para a classificação, pois pulará para seis pontos em dois jogos. A Suíça defendeu-se super bem no seu primeiro jogo e por isso surpreendeu a Espanha. Se jogar com o mesmo empenho defensivo, dificilmente perderá dos sul-americanos. Porém, depois de vencer os badalados espanhóis, é provável que desta vez os suíços se atirem um pouco mais ao ataque – naquele que poderá ser um erro fatal. Mesmo sem jogadores tão festejados como o da Espanha, o Chile tem uma equipe forte e experiente, que saberá tirar proveito da empolgação suíça. Mas não dá para cravar outra coisa neste jogo a não ser o empate.

Espanha x Honduras – 15h30m
Se este fosse seu jogo inaugural na Copa, provavelmente a Espanha teria um favoritismo absurdo. Porém, depois de estrear perdendo da Suíça, há quem duvide da força da Fúria. É óbvio que os espanhóis são os mais cotados para alcançar a vitória, mas não se pode descartar a hipótese de um jogo complicado, pois Honduras perdeu só de 1 a 0 do Chile e caso consiga ao menos um empate agora, brigará pela vaga na última rodada, contra a Suíça.

E você, o que acha que acontecerá hoje?