Um gol de direita que parece feito no videogame.

Agora um gol de esquerda, também de fora da área.

Mais do que uma afirmação, este post é uma pergunta. Sim, gostaria de ouvir mais pessoas sobre este tema tão relevante no momento. Elano era até questionado como titular, mas bastou fazer dois jogos mais ou menos bons e sua falta parece preocupar a todos. Sem ele, Felipe Mello, que também se recupera de contusão, e Ramires, suspenso, como Dunga deverá armar o meio-campo da Seleção contra a Holanda?

Olha, qualquer que seja a opção do técnico, não há dúvida de que o time deverá se enfraquecer neste setor, e justo contra a melhor equipe que o Brasil enfrentará até agora. Não vejo nos substitutos a mesma capacidade dos três citados.

Felipe Mello é violento e passa mal? Sim, mas é um marcador implacável. Elano às vezes parece apagado, limitado à ala direita? Sim, mas vinha tendo participação importante nos gols brasileiros, servindo ou marcando, além de ter um excelente passe. E Ramires entrou muito bem contra o Chile. Creio até que mesmo com a recuperação de Felipe Mello ou Elano, Ramires poderia ser o titular.

Elano, na verdade, é o tipo que joga para o time. Aparece pouco, toca de primeira, não desperdiça energias. Eu também não o tinha em tão alta conta antes de rever os principais jogos do Santos nos anos de 2002, 2003 e 2004. Incrível como Elano aparecia em momentos decisivos, ora marcando gols, ou dando outros de bandeja aos companheiros.

Na final do Brasileiro de 2002, todos se lembram, foi ele quem apareceu de surpresa na pequena área para, com uma tranqüilidade maluca, tocar para dentro do gol de Doni a bola passada por Robinho, empatando o jogo e decidindo o campeonato.

Dois anos depois, em São José do Rio Preto, ele também se infiltrou para tocar, de cabeça, no cruzamento de Preto Casagrande, fazendo o segundo gol contra o Vasco, gol que seria o da vitória (pois o time carioca diminuiria depois para 2 a 1) e também do título.

Elano, com esse jeito simples de caipira do interior de São Paulo, é capaz de grandes ousadias. Pesquisando seus melhores momentos no youtube, encontrei estes gols – que divido com vocês – que mostra uma potência e precisão no chute inacreditáveis (ambos endereçados, de fora da área, ao mesmo ângulo, mas executados com pés diferentes).

Se o Brasil passar pela Holanda – no jogo mais difícil que a Seleção terá nesta Copa antes de uma provável final –, Elano deverá voltar a ser titular, mas eu não deixaria mais Ramires no banco. Mais criativo, habilidoso e com muito mais mobilidade do que Felipe Mello, Ramires também deverá voltar na semifinal.

O meio-campo ficaria, então, com Elano, Gilberto Silva e Ramires. Quanto a Daniel Alves, continua sendo uma boa opção. Teve sua maior oportunidade contra o Chile, pegou muito na bola e pouco fez. Pode entrar se Dunga precisar de um time mais ofensivo, mas não creio que o professor inicie a partida sem um meio-campo um pouco mais protegido.

E você, quem escalaria para o meio-campo da Seleção sem Elano, Felipe Mello e Ramires? E será que o Brasil passa pela Holanda?