Este foi, para mim, o momento mais importante da Copa até aqui. O gol de Donovan, nos acréscimos, que classificou os Estados Unidos para as oitavas-de-final, conquistou para o futebol o país mais poderoso do mundo. Um gol que fez mais para acabar com as convicções norte-americanas do que cinco séculos de intrigas, guerras e imperialismo. Agora que sentiram na pele – e no coração – a emoção de um jogo que mistura luta, esporte e arte, os norte-americanos nunca serão os mesmos. Veja e se emocione de novo! (vídeo postado por sugestão de Emilio Baraçal, a quem agradeço).