Não sou fatalista, nem místico, mas que há mistérios que só os deuses do futebol nos reservam, ah, disso não tenha dúvidas. Veja que em 1966, na única vez em que ganhou uma Copa, a Inglaterra foi favorecida por um gol surrupiado na prorrogação da final com a Alemanha. A bola de Geoff Hurst não entrou, mas o árbitro Dienst, da Suíça, depois de consultar um entusiasmado e convincente bandeirinha, deu o gol que paticamente definiu aquele Mundial (depois os ingleses fariam mais um no último lance do jogo e elevariam o marcador para 4 a 2, mas foi esta bola que não entrou que decidiu tudo).

Hoje, foi Lampard quem chutou, a bola entrou mais de meio metro e o uruguaio Jorge Larrionda, também conhecido como Larroubada, cansado de prejudicar o meu Santos nas competições sul-americanas, agora cismou de mexer com o ex-Império onde o sol não se põe.

Cadê os críticos, os especialistas, os sabichões que davam à Inglaterra o status de favorita desta Copa?

Veja como foi em 1966