Como se sabe, o Método Científico OC parte de um time-parâmetro que era o São Paulo, mas pode ser uma equipe hipotética, de bom nível, que entra em todas as competições no Brasil com boas possibilidades de ser campeã. A esta equipe damos 100 pontos e a partir da comparação com ela pontuamos os clubes que devem ser analisados. Hoje falaremos de Santos e Grêmio, jogão no Estádio Olímpico, no horário pornográfico das 22 horas. Vamos aos cálculos?

Se dávamos 140 pontos ao Santos com Robinho, André e Wesley, passamos a dar 110 ao Santos que restou. Tenho dúvidas se merece 110 ou 100, mas pela genialidade de Neymar e Paulo Henrique Ganso, acredito que 110 exprime melhor o potencial do time dirigido por Dorival Junior.

Quanto a este Grêmio, 80 pontos é a avaliação mais adequada. Mesmo na zona de rebaixamento, o time tem jogadores de bom nível, como Souza, Douglas, Jonas e Borges, além do goleiro Victor. E, na verdade, não está tão distante do Santos, pois apenas seis pontos os separam.

O Grêmio também está tentando se motivar com a chegada do técnico Renato Gaúcho, ídolo no clube, que convocou a torcida para o jogo de hoje. Assim, caso renda o máximo que pode – e isso, com o Grêmio, só tem acontecido quando joga em casa –, o tricolor do Sul atingirá os seus 80 pontos hoje.

Santos costuma cair fora de casa

O Santos costuma jogar menos do que pode quando é visitante. Uma certa queda é normal nessas circunstâncias, mas no caso do Alvinegro Praiano esta baixa às vezes chega a assustar. As partidas contra o Atlético Paranaense e Vitória, perdidas, ambas, por dois gols de diferença (2 a 0 e 4 a 2), mostraram um time desencontrado e sem personalidade.

O Grêmio, por sua vez, tem no Estádio Olímpico a sua tábua de salvação. Suas três vitórias neste Brasileiro foram obtidas lá e esta é a esperança do time e de seus torcedores na partida de hoje. Bem, do Grêmio já falei, deve chegar aos 80 pontos. Mas e o Santos, quanto cairá?

Hoje podem voltar os quatro que estavam suspensos: Edu Dracena, Rodriguinho, Marquinhos e Zé Eduardo. Mas a verdade é que os reservas Bruno Aguiar, Danilo e Zezinho foram bem contra o Atlético e ao menos os dois últimos podem jogar hoje. Essa briga pela posição sempre motiva e faz o jogador escalado render o máximo.

O lateral-esquerdo Léo, machucado, será substituído por Alex Sandro, que não tem a mesma experiência, mas ganha em vitalidade para marcar e apoiar. No ataque, Keirrison deve entrar no segundo tempo. O mais sensato é que o ágil Zé Eduardo comece o jogo, mas Dorival Junior tem a mania de queimar uma substituição ao escalar Marcel.

Enfim, jogando tudo no liquidificador, o mais provável é que o Santos tenha uma queda de rendimento, com relação ao seu potencial máximo, de 30%. Isso lhe dará 77 pontos.

Se o nível de imponderabilidades não for excessivo – e aí se inclui falhas graves da arbitragem e atuações individuais anormais para cima ou para baixo –, Grêmio e Santos deverão fazer um jogo equilibrado, com ligeiríssimo predomínio do time gaúcho, mas insuficiente para lhe garantir a vitória.

Assim, como 80 a 77 resulta em empate técnico, pela primeira vez, o Método Científico OC indicará o empate como o resultado provável de uma partida.

Você concorda com o MCOC? Qual seu palpite e análise para Grêmio e Santos?

Na última vez que se encontraram, na Vila Belmiro, pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, o Santos fez um segundo tempo primoroso e venceu por 3 a 1, com golaços de Paulo Henrique Ganso, Robinho e Wesley. Veja de novo.