Na boa e justa vitória do Santos sobre o inexplicável Atlético Mineiro, na Vila Belmiro, por 2 a 0, o melhor nem foram as ótimas atuações de Neymar – seu primeiro jogo depois do Dia do Fico – e de Paulo Henrique Ganso; muito menos a esperada estréia de Keirrison. O que deve ter aberto sorrisos entre os santistas foram os desempenhos altamente satisfatórios dos novatos Rafael, Bruno Aguiar, Danilo e Zezinho, que parecem dar um novo fôlego à era dos Meninos da Vila ainda tem muito fôlego.

Ainda falta maior poder ofensivo, pois não é de um time para o outro que as ausências de Robinho, André e Wesley serão supridas. Mas Keirrison, que entrou no segundo tempo, deu uma boa mobilidade ao ataque e pode cumprir com a mesma eficiência a função que era de André.

Danilo cresce a cada jogo e pode, sim, compensar a ausência de Wesley. Dizer que Zezinho fará os santistas esquecerem Robinho é exagero, ao menos por enquanto, mas o garoto de 18 anos me fez queimar a língua.

Ao analisar os times, pela Rádio Globo, eu disse que preferia Madson, ao men os mais experiente. Porém, Zezinho não só apoiou bem o ataque, como ainda conseguiu algumas boas roubadas de bola.

Quanto a Rafael, o que mais falar? É um grande goleiro. Merece ser titular de um time como o Santos. Inspira confiança, e o mesmo posso dizer do zagueiro Bruno Aguiar. Novamente gostei muito de sua atuação: firme, atenta, responsável. Edu Dracena tem um reserva à altura, sem dúvida.

O caminho para se aproximar dos primeiros

Como tem um jogo a mais para fazer – contra o Internacional, na Vila Belmiro –, o Santos pode terminar o primeiro turno do Campeonato Brasileiro não só entre os quatro primeiros, mas com uma proximidade de Fluminense e Corinthians que lhe dará esperanças de lutar pelo título no segundo turno.

Seus compromissos mais difíceis serão contra o Grêmio, próxima quarta-feira, no Olímpico, e contra o Flamengo, no Maracanã, na última rodada do primeiro turno. Porém, além da tradição desses adversários e o fato de jogarem diante de suas torcidas, a verdade é que tecnicamente o Santos não é inferior e pode, sim jogar pela vitória.

No mais, o Alvinegro Praiano jogará contra o Goiás, no Pacaembu, no próximo sábado, às 18h30m (jogo para lotar o estádio) e em seguida contra o Avai, na Vila Belmiro.

Vencendo os seus três jogos em casa e ao menos um dos dois que fará no campo do adversário, o Santos fatalmente terminará o turno no calcanhar dos adversários e terá ainda mais 19 rodadas para buscar o seu terceiro título brasileiro na década.

O que você achou do jogo contra o Atlético/MG? Acredita que ainda dá para lutar pelo título brasileiro?