Santa Luzia, padroeira da visão, agradeço por ter olhos perfeitos.

Olhos que me fizeram presenciar, mais uma vez, o Santos Futebol Clube fazer história.

E que história! Nenhuma é mais bela. Impossível alguma ser mais rica.

Obrigado por fazer com que os meus olhos vissem as goleadas, as jogadas maravilhosas, os gols e a campanha culminando com o merecido título. Mais um título.

Obrigado por fazer com que eu seja testemunha do maior celeiro de craques do futebol mundial.
Meus olhos não se cansam de ver nascerem talentos em nossos gramados.

Esses olhos que não dormiam de tensão antes de cada decisão, que arregalavam a cada bola na trave, que pareciam saltar de nervosos e que se entristeciam pelas derrotas. Ontem, mais uma vez, foram lavados e limpos pelo choro de emoção por mais um título.

Santa Luzia, é difícil ser modesto tendo olhos que presenciam tamanha grandeza e por isso lhe peço perdão. Deve ser difícil para os olhos adversários terem que nos assistir em todos os programas de televisão, esportivos ou não, por terem que nos ver em todas as mais variadas mídias, do Brasil e do mundo.

Por terem que torcer para que nossos jogadores sejam convocados para a Seleção e assim eles possam torcer, pelo menos uma vez, para o bom futebol que há tempos foi esquecido e colocado de lado por aqueles que insistem em “jogar” como brucutus. Os olhos dos brasileiros vão, enfim, saber como são abençoados os olhos dos santistas, com nossos meninos na Seleção.

Santa Luzia, rezo por um feliz 2011, pois de 2010 meus olhos já estão extasiados e satisfeitos.

Agora esses olhos irão descansar, dormir, e caso eu esteja sonhando, por favor, não me acordem.

Obrigado, Santa Luzia.

P.S.: Texto dedicado ao meu pai, que fez brotar em mim o amor ao Santos Futebol Clube e a todos que estiveram junto comigo na “odisséia do Barradão” ontem em Salvador, em especial ao Felipe, Godoy, Mauricio, Marcus e Silvinho.

Gustavo Kosha é publicictário, sócio e torcedor do Santos Futebol Clube.