O Santos já está em Salvador, para o jogo de amanhã que decide a Copa do Brasil. Pelas imagens do aeroporto se percebe como o Alvinegro é querido na Terra da Felicidade. Será a segunda vez que o Santos jogará por um título nacional em Salvador. A primeira já faz 46 anos e meio.

Em 28 de janeiro de 1964 o Santos enfrentou o Esporte Clube Bahia na Fonte Nova pela decisão da 5ª Taça Brasil, que dava ao vencedor o título – oficial – de campeão brasileiro e o direito de representar o país na Taça Libertadores da América.

Lembro-me de que ouvi este jogo na casa da minha avó. Foi no meio da semana, à noite. Depois de golear no Pacaembu, por 6 a 0, o Santos só precisava de um empate para garantir o título. Mas venceu por 2 a 0, com dois gols de Pelé, e se tornou tricampeão brasileiro, pois já tinha vencido a competição em 1961, em final contra o mesmo Bahia (1 a 1 em Salvador e 5 a 1 na Vila Belmiro) e em 1962, quando enfrentou o Botafogo na decisão (4 a 3 no Pacaembu, 1 a 3 no Maracanã e 5 a 0 na negra, também no Maracanã).

Veja as fichas técnicas dos dois jogos da final, que deram ao Santos o tricampeonato brasileiro:

Primeiro jogo
25/01/1964
Santos 6, Bahia 0, Pacaembu, São Paulo
Santos: Gylmar, Ismael, Mauro e Geraldino; Haroldo e Lima; Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Bahia: Nadinho; Hélio, Henrique, Roberto e Ivan; Nilsinho e Mário; Valença (Vermelho), Vevé, Hamilton e Biriba.
Gols: Pelé (2), Pepe (2), Coutinho e Mengálvio.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 12.432.800,00.

Segundo jogo
28/01/1964
Bahia 0, Santos 2, Fonte Nova, Salvador
Bahia: Nadinho; Hélio, Henrique, Roberto e Russo (Ivã);
Nilsinho e Mário; Miro, Vevé, Hamilton e Biriba.
Santos: Gilmar; Ismael, Mauro, Haroldo, (Joel) e Geraldino;
Mengálvio e Lima; Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe. Técnico: Lula.
Gols: Pelé aos 28 minutos do primeiro tempo e aos 40 minutos do segundo.
Árbitro: Armando Marques.
Renda: Cr$ 21.930.000,00 (recorde).

Mesmo sendo vice-campeão brasileiro, o Bahia classificou-se para a Taça Libertadores da América de 1964, pois o Santos entrou direto na chave da Libertadores por ter sido campeão sul-americano em 1963.

E agora, o que vai dar? O Santos comemorará mais um título nacional em Salvador, ou o Vitória dará o troco e será campeão?