Colaboração do leitor Robson Batista de Freitas

Era um menino, franzino e serelepe, filho único e com fome de bola. Era rápido e habilidoso. Marrento, jogava no meio dos “grandes”. Aos olhares de quem via, uma jovem promessa.

Esse menino, não tão franzino e ainda serelepe, não mais filho único, pois adotado pela mãe de uma nação com milhões de irmãos, com fome de bola… fome de bola? Agora quem dá bola é ele e, com os outros “moleques”, encantam aos que gostam do futebol travesso, aquele de placares “elásticos” e cheios de zoeira. Aos olhos de quem vê, um rapazinho vistoso. As promessas, agora, ficam para os adversários, com chapéus, canetas… e a marra continua sendo seu forte, em um corpo ainda em formação .

Esse rapaz parece mais encorpado, com todos os mimos da nação mãe que é alvinegra e cega de paixão. Agora a fome é da fama, e aos olhares das seguidoras que se perdem em lágrimas, clamando pelo seu nome que se transforma em um mantra, e dão bola fora em “outros meninos” quem não tiveram a mesma sorte.

Esse rapaz, querendo ser homem, agora com responsabilidade e, bota responsabilidade nisso, com a mãe agora mais austera e menos complacente. E ganhou um padrasto, mesmo tendo pai, que gosta de se intrometer quando o assunto é cifrão. Agora é a vez da fome das lentes e da faminta imprensa que a qualquer custo quer lhe devorar. Os dribles são em cima das fofocas, dos boatos, das intrigas.

Agora não é mais garoto, nem jovem, agora o definem como “monstro”, não aquele com a bola nos pés, que fez do menino um ídolo, mas uma aberração vomitada em palavras por um inquisidor e falso moralista que alimenta o monstro chamado hipocrisia.

Fome? Agora ele tem pela sua privacidade, tentando buscar o mesmo sucesso de seus dribles no poder da retratação, no pedido de desculpas.

Esse quase homem, bom, espera aí… não é ainda um homem, é um jovem, que há apenas um, dois anos, era um menino, franzino e serelepe…

Um vídeo de duas fãs apaixonadas

O jovem Neymar é hoje um dos jogadores brasileiros com o maior número de fãs. As adolescentes o adoram. Todos os dias o CT do Santos recebe incontáveis cartas endereçadas a ele e no Youtube há muitos vídeos feitos por garotas que querem através deles declarar o seu amor ao Menino de Ouro da Vila Belmiro.

Escolhi este, abaixo, produzido pelas garotas Mary e Kaah, para dar uma idéia da emoção que Neymar desperta nas fãs. Assista e entenda porque carisma não se explica.