Diversos Livros em Promoção na Livraria do Odir

Quebra de hierarquia é desculpa de líderes medíocres para se livrarem de subordinados talentosos

Esse negócio de quebra de hierarquia é uma balela criada pelo mundo corporativo para, com raras exceções, perpetuar os medíocres no poder. Se você percebe que tem um chefe limitado, que está levando o barco pra naufrágio certo, o que você faz? Cruza os braços, e afunda quietinho, com todo mundo, ou toma as rédeas da embarcação?

Se trabalhasse em uma grande empresa, Paulo Henrique Ganso teria sido demitido por se recusar a sair de campo na final do Paulista, contra o Santo André. Porém, com uma visão do esporte bem acima da média, superior mesmo ao do técnico Dorival Junior, o rapaz insistiu em ficar em campo, segurar a bola e garantir o justo título ao Santos.

Como o precedente havia sido criado, Neymar talvez tenha achado que era só espernear e faria tudo o que quisesse em campo. Estava errado, claro – até porque, no seu caso, a porcentagem de pênaltis errados era muito grande, 50%. Porém, o assunto exigia uma conversa prévia do líder com o subordinado.

E o que Dorival fez? Passou um recado para Léo, que se esqueceu de dar ao garoto, só o fazendo no instante em que a penalidade seria cobrada. Neymar se sentiu traído. Ele sofreu o pênalti, assim como uma falta anterior, quase na risca da área, e nas duas vezes o bicão Marcel foi escolhido como o cobrador.

Acho que eu não reagiria com a mesma raiva, mas também ficaria cabreiro de criar as oportunidades e depois ver um profissional mediano ficar com as glórias. Quem mais errou, enfim, não foram Neymar ou Marcel, mas aquele que deveria ser o mentor do time e deixar tudo bem definido antes.

Que profissional competente já não quebrou a hierarquia?

Hierarquia é artifício criado pelas forças armadas e a igreja para manter a ordem, e por isso incorporada pelo mundo corporativo. Seria ideal se a sociedade fosse perfeita e as pessoas justificassem o poder que lhes é dado. Mas, infelizmente, não é assim. Quantos não ocupam cargos por parentesco com os superiores, por conveniência, por tempo de casa ou pelo velho e bom puxa-saquismo?

Segundo Peter Harazim, um dos maiores especialistas de Recursos Humanos do Brasil, a equipe ideal não tem um líder, pois todos sabem tão bem qual é o seu papel, que não é preciso alguém para dar ordens.

Reconheço que talvez eu me identifique tanto com o temperamento de Paulo Henrique Ganso e Neymar, porque, mesmo sem ser craque como eles, também já fui vítima dessa m… de “quebra de hierarquia”.

No meu último período de Jornal da Tarde, em 2002, quando era um dos editores do Esporte, fui demitido porque passei por cima do editor-chefe, Murilo Felisberto, e tentei direto com o Fernão Mesquita aumentar a ridícula verba de viagem do subeditor Dagoberto Azzoni, que iria para a África do Sul.

Vi o Dagoberto resmungando pelos cantos e tendei ajudar. Felisberto, com quem eu já tinha cometido a heresia de discutir antes, descobriu minha tentativa e resolveu me demitir. Quem me deu a notícia de que, após dez anos de casa e alguns prêmios, entre eles dois Esso, eu estava demitido, foi um editor que nem sabia desenhar páginas, era mal de títulos e copidescava sofrivelmente. Foi duro ter de engolir…

Um mês depois fizeram uma auditoria no jornal e Felisberto, que Deus o tenha, foi defenestrado por incompetência e por inchar a redação com a contratação de amigos. O mesmo editor incompetente que me deu a notícia de demissão também foi demitido, claro. Mas aí o mal já estava feito e a mediocridade tinha vencido.

Por essas e outras, que não aconteceram só comigo, mas com muitos outros colegas do Jornal da Tarde, é que o jornal virou essa coisa que é hoje, em que a hierarquia provavelmente é muito respeitada, mas as regras do bom texto e do bom jornalismo são violentadas diariamente.

Por isso não levo tão a sério esta “disciplina” que falsos moralistas pregam por aí. Da mesma forma que “se concentração ganhasse jogo, o time da penitenciária não perderia de ninguém”; eu afirmo que se disciplina fosse essencial, o Brasil jogaria a Copa com a Seleção do Exército.

O que decide mesmo é o talento, o dom de fugir da mesmice, de vislumbrar novos caminhos e ter a coragem de segui-los. O futebol brasileiro só é o que é pela irreverência de Friedenreich, Leônidas da Silva, Garrincha, Pelé, Romário, Ronaldo, Robinho, Ganso, Neymar… O talento associado à irreverência faz o homem ir além do limite imposto por uma sociedade comandada por pessoas disciplinadas e… medíocres.

E você, também já quebrou hierarquias, ou está no time dos disciplinadores?

Deixe um Comentário

23 Comentários.

  1. Gabriel Nascimento

    bom, o Dorival Jr. deixou bem claro que o Neymar não iria cobrar penaltis por um tempo, até mesmo pra prevenir a imagem dele, não acho justo criticá-lo por cumprir o que já havia dito.

    No lance do pênalti com o Atlético Goianiense fica claro que o Léo diz: “Esqueci de dizer, mas o Dorival pediu para você não cobrar o pênalti”. Veja no filme com a matéria do Fantástico, Gabriel. Se Dorival tivesse, ao invés de dar recado, conversado pessoalmente com o Neymar, não haveria a confusão.

  2. Daniel Felix @danfelixpereira

    Boa Odir… acompanho diariamente seus twitters e sempre to olhando aqui teu blog…

    Como você sou Santista apaixonado e apoio tua idéia!!!

    Obrigado Daniel. Mesmo que não apoie minhas ideias – e, admito, algumas são polêmicas -, o espaço está aberto para você dizer as suas e me contestar, se quiser. Este é um espaço para discussões. Abraço!

  3. Concordo com você Odir…

    Não da pra entender por que o Dorival não conversou antes com o jogador. Ou queria demonstrar que quem manda ali é ele, ou é um técnico medíocre mesmo. Vale lembrar que o Madson não comemorou seu gol, pq será?

    Da pra ver no video que até o Léo (um dos meus ídolos) ficou meio constrangido em passar a informação pro Neymar. Quando se perde o respeito e a admiração é que as coisas não estão nos devidos lugares!

    Pois é. Se você é um líder e tem no seu grupoi um fora de série como o Neymar, o mínimo que você tem de dar a ele é atenção. Não pode tratá-lo como se ainda fosse um garoto a base, se bem que todos mereçam respeito.

  4. Definitivamente estou no time de quebrar hierarquias, bater de frente, discutir idéias. Estou falando de mim. Mas o Neymar já vinha passando dos limites e o episodio contra o atg foi a gota dágua. Discutir pontos de vista ou ideologias com seu chefe é louvavel senão o ser humano vira robô, entretanto aqueles xingamentos que vimos passaram dos limites de tudo. Sou sócio há 20 anos do peixe, fico nas sociais e sempre vi o Neymar passando por ali quando era menos famoso, bem menos famoso e nunca me pareceu ser marrento ou monstro como estão pintando por aí. Sempre tirei foto com ele e peguei autografo daquele menino franzino. E outra: quem nunca teve 18 anos na vida e não fez alguma burrada? é o que acho.

    Assino embaixo, Daniel. A indisciplina não pode ser aceita, mas sua punição não pode ser exagerada, ou não cumprirá a sua função, que é de educar e não simplesmente punir.

    • Dalva Maria Paula disse:Fernanda e9 isso mesmo, a Europa ainda ne3o saiu das suasa0 faleancias econf4micas. Grae7as e0 Deus o nosso Paeds este1 entre a 7b0 economia mnadiul. c9 bom mostrar para os outros paedses que o nosso Brasil agora e9 outro, ne3o e9 aquilo que eales pensavam . nf3s aqui em casa amamos , porque somos Santistas de verdade e ver o Neymar jogar e9 uma alegria para os nossos olhos. Fernanda torcedores de outros time ..morre de inveja..rs rs . para nf3s ele e9 o melhor do mundo pode ficar sossegada Fernanda , eale ne3o vai se acomodar ne3o, porque eale gosta de jogar um lindo futebol..que venha o Barcelona rs rs . Abrae7os

  5. Odir,
    Mas no ultimo jogo que o Neymar perde um penalti (me falha a memoria agora, mas foi no Pacaembu, acho q contra o Goias) o Dorival ja havia dito que o Neymar não seria mais o cobrador por um tempo. Por isso me surpreendeu essa historia. Pq o Leo esqueceu de falar? quem tem q falar isso é o Dorival antes do jogo. Achei estranho, ja q o Neymar pra mim, nao foi pego de surpresa, todo mundo ja sabia que ele nao iria mais bater. Será q rolou alguma conversa diferente nos bastidores?

    Concordo com voce em relação ao Ganso, a situação foi totalmente diferente, ele salvou um campeonato, e o jeito que ele se impos foi de quem sabia o que estava fazendo, nao era apenas um capricho como foi o Neymar, Ganso sabia q ele poderia resolver o jogo. Se ele tivesse saido o resultado seria outro com certeza.

    Não acho que isto possa ter influenciado para o Neymar fazer oq fez, pelo menos não deveria, pois foram situaçoes e modos de agir totalmente avessos.

    Eloisa, em um dos últimos comentários que respondi, o Vinicius lembra que Dorival tinha dito que os cobradores seriam Keirrison ou Marquinhos. Mas os dois nãoe stavam em campo quando Neymar sofreu a penalidade. Daí ele ter pensado que seria o cobrador. Para mim, faltou comunicação. Isso não justifica a grosseria de Neymar, mas ao menos explica a sua frustração.

  6. Esse negócio de quebra de hierarquia no futebol funciona de duas formas.

    Existem dois tipos de hierarquia. A hierarquia das funções, e a hierarquia conquistada.

    A das funções, começa lá no presidente, vice-presidente, diretores e gerentes, treinador e comissão técnica, jogadores, e demais funcionários.

    A hierarquia CONQUISTADA, começa com Títulos importantes conquistados, longevidade no clube, carisma com torcedores, ser ídolo, ter marcado o clube com algum fato. Pra ser mais claro, a hierarquia conquistada, significa o que MARCOS é pro Palmeiras, e RC é pro Sao Paulo. Esses sendo o mais alto, da mesma forma que o Tadeu pro palmeiras, signigica o mesmo que o Carlinhos Paraíba pro SP.

    A hierarquia conquistada, vale muito mais no futebol. Alguém se lembra do soco que o Romário deu no Andrey, no Fluminense? Não se esqueçam que eram companheiros de clube, e não adversários. Mas, o agressor era o ROMÁRIO, que na hierarquia conquistada, passava por cima de presidente e o patrocinador que é a UNIMED.

    O Ganso, ainda estava no meio da hierarquia conquistada do Santos. Era um jovem talento, o maestro do Santos. Teve talento e sorte de ter dado certo sua insubordinação. E tenham certeza, que ele subiu demais na HIERARQUIA CONQUISTADA, depois de ter feito isso.

    Agora o Neymar, tem talento de sobra para estar ao lado do Ganso, e vale muito dinheiro, o que o deixa acima de todos jogadores na HC (hierarquia conquistada). Porém, tem pouca idade, não conta com a simpatia dos torcedores rivais. E depois de ter se envolvido em polêmica, caiu na HC.

    Aí, vem os “moralistas” falar na HIERARQUIA DAS FUNÇÕES (HF). E tals…

    O ROGÉRIO CENI quebrou a HF, ao mandar o CLEBER SANTANA entrar no jogo, dias atrás. Mas como ele é o PRIMEIRO na HC, vão dizer o que???

    é complicado.!!! só sei que VOLTA NEYMAR!!! pelo amor de nós SANTISTAS!

    Grato pela aula sobre hierarquias, Renato. Só mesmo num blog de santistas pode-se ler um texto tão elucidativo e ao mesmot empo simples como este. Abração. Volta Neymar!

  7. Só uma coisa que esqueci de escrever: O Dorival já tinha dado o recado pro Neymar com relação a assumir responsabilidades dos atos que pratica.
    Odir, quem saiu perdendo com tudo isso foi o nosso SANTOS, pq sem Robinho, André, Wesley e Ganso já está duro ver o peixe jogar, imagina sem o Neymar. Ai não, errou, levanta, sacode a poeira e faz gol nos gambás que é pra isso que ele é pago.

    Se eu sou o Dorival, puno o Neymar de outra maneira e não dando um descanso pra ele e com isso prejudicando o time, os torcedores e o clube. Dorival colocou seu ego acima de tudo.

  8. Acho que o episódio de indisciplina do Neymar está encerrado. Independente do resultado do jogo de amanhã, penso que a o ‘auge da crise’ já passou, e bons ventos já devem estar soprando pelos lados da Vila Belmiro. Por se tratar de um problema com um garoto, acho que nao ficará nenhuma rusga do episódio. Hoje, penso que o assunto não foi tratado da melhor maneira, especialmente pelo fato da Diretoria ter dado ao Dorival o destino do caso. Mas, a verdade, é que se a conduta do treinador foi ou não a melhor, só o futuro dirá. Pode ser que o fato e sua repercussão tenha realmente tocado o Neymar, que daqui em diante se esforçará ainda mais em prol do grupo (o que acho que sempre fez). Todos temos experiência de brigas e crises, tanto na área familiar como profissional. Em muitas delas, todos saem mais fortalecidos e unidos, em outras, há apenas um ‘faz de conta’ que tudo voltou ao normal.

    No caso do Santos, tenho forte impressão de que todos podem sair fortalecidos: Dracena, Neymar, Dorival e o grupo. Se isso realmente acontecer, temos muito a ganhar.

    Como disse, o futuro pode desmentir aquilo que penso, ou seja, o futuro pode deixar claro que a atitude do treinador em exigir uma punição maior e a do clube de aceitar, foram benéficas. Espero que assim seja, e que esse futuro seja bem próximo, capaz de nos deixar ainda na disputa do título do Brasileirão.

    Punir o clube não foi uma boa idéia do Dorival. Neymar ganha, e bem, para jogar futebol, e não para assistir partidas do camarote. A mesma falta de criatividade que mostra como técnico, Dorival demonstrou como um dos mentores de Neymar. Porém, o melhor é esquecer tudo e se concentrar no grande jogo de amanhã.

  9. Odir, concordo com você…em partes.
    Esse negócio de “quebrar hierarquia” é uma âncora que colocam nos pés dos talentosos para proteger a cadeira confortável dos medíocres. Passar por cima do chefe em situações realmente necessárias, onde se quer o melhor para a organização é louvável. Caso contrário, as boas idéias ficariam ofuscadas pela falta de visão de maus líderes.
    Agora, uma coisa é propor idéias e buscar o melhor, outra coisa é ofender alguém para conseguir seu intento. Neste ponto, Neymar teve que ser punido mesmo. A sua atitude foi totalmente diferente da do Ganso, que mostrou que permanecer em campo, seria o melhor para a equipe. No entanto, Neymar bater o penalti não era necessariamente a melhor opção para a equipe, como mostraram os fatos, antes e depois. Era, sim, o melhor para satisfazer a ele próprio. E ele não pode estar acima do grupo, apesar da sua inegável importância e talento superior.

    Concordo que a situação do Neymar era diferente. Porém, se você sabe que está lidando com um garoto que é a estrela da companhia, deve lhe dar uma atenção especial e não passar recadosemcima da hora. Faltou tato ao Dorival e tranquilidade ao Neymar. Ambos erraram. Só espero que os disciplinadores já estejam satisfeitos com o castigo.

  10. Odir, concordo com você na teoria, mas infelizmente (grifado) na prática a coisa ainda vai levar um tempo para ser assim, desse jeito, digamos, anárquico. Infelizmente o futebol profissional é resultado, por ser um grande negócio. O que vale (dinheiro) é conquistar algo. Sendo otimista, 95% das grandes conquistas do futebol, de todos os times e seleções, vieram através de comandos fortes, com respeito quase que total à hierarquia. Oswaldo Brandão, Ênio de Andrade, Telê Santana, Rubens Minelli, Luxemburgo, Zagalo, Felipão, Muricy, Leão, Capelo, Fergusson, Formiga, Cilinho, Autuori, Parreira, etc etc, não tolerariam nem a metade do que o Neymar já fez. Dorival Júnior perto desses é um Gandhi. Particularmente fico com o restante dos 5%, mas, infelizmente (bem grifado!), a regra é a dos 95%. Senão a coisa não anda, não flui. E em muito pela própria cabecinha dos nossos jogadores. Um pequeno exemplo: quando houve uma greve de jogadores no Brasil? Que eu saiba nunca. Bem diferente do Uruguai, Argentina, Itália, Alemanha, Espanha etc etc. Abração.

    Concordo que tem de haver disciplina, mas a linha é tênue, pois o excesso de zelo com a chamada disciplina pode embotar o talento. Romário já passou noites em claro e arrebentou no outro dia. No grande Santos de Pelé houve uma noite em que o técnico Lula e muitos jogadores ficaram jogando cartas até o amanhecer. Passaram em um boteco, comeram sanduíches de “bife” e foram para o estádio enfrentar o Corinthians. E o Sanos ganhou, claro. Dei um exemplo radical para provar que mesmo sem disciplina o talento pode vencer, mas a maior disciplina do mundo, sem talento, não chega a lugar algum.

  11. Odir, concordo com você. Recapitulando, teremos:

    1- Dorival disse que o novo cobrador seria Keirrison ou Marquinhos
    2- Nenhum dos dois estava em campo
    3- Neymar se achou no direito de bater, visto que o assunto estava mal-resolvido (sem um dos “batedores oficiais” em campo) e por ter sofrido

    O resto está no seu texto e assino embaixo. Isso é falta de comunicação que resulta, na maioria das vezes, em ruídos, xingamentos, ou coisa que o valha.

    Parabéns pelos post!

    Eu é que agradeço seu belo e oportuno aparte Vinicius. Está explicado o imbróglio. Se Neymar era o antigo sobrador, substituído por Keirrison e Marquinhos, mas os dois não estavam em campo, ele se sentiu no direito de cobrar. Dorival já havia lhe falado de Marcel? Ora, por que o técnico não fez uma lista mais extensa de cobradores? Como já detectamos, faltou comunicação. Isso não justifica a reação intempestiva de Neymar, mas ao menos a explica.

  12. Vamos quebrar paradigmas! Vamos detonar a hierarquia! Fora, puxa sacos! Fora incompetentes! E que sejam bem-vindos aqueles que tem o dom, o conhecimento, a experiência e trabalham arduamente para conseguir seus objetivos! Fora também aqueles que se vangloriam do talento alheio! bando de sanguessugas! Aqui mesmo onde trabalho, eu e um colega quebramos o silêncio, botamos a cara a tapa, abrimos a boca e contamos verdades absolutas sobre outro “profissional” que só enrolava, embromava e enganava os patrões! E ainda por cima ganhava mais do que nós, ocupando o mesmo cargo, enquanto que nós dois trabalhamos honestamente, trazendo receita para a empresa. Resultado: o “profissional” foi demitido. Quanto a nós, só o futuro dirá. Fizemos e fazemos a nossa parte.

    Como dizia o Oscar Schmidt, de quem fuio biógrafo: Nada resiste ao trabalho. Eu completaria: Nada resiste a profissionais que conseguem aliar talento e trabalho. E uma coisa nunca se poderá dizer, Sassa: que Neymar seja só talentoso. Ele tem sido um batalhador também, sempre disposto a servir o time. Abração. Boa sorte por aí!

  13. Comentando esse pequeno trechinho:

    “Hierarquia é artifício criado pelas forças armadas e a igreja para manter a ordem, e por isso incorporada pelo mundo corporativo. Seria ideal se a sociedade fosse perfeita e as pessoas justificassem o poder que lhes é dado. Mas, infelizmente, não é assim. Quantos não ocupam cargos por parentesco com os superiores, por conveniência, por tempo de casa ou pelo velho e bom puxa-saquismo?”

    Se a “hierarquia é uma coisa criada pelas forças armadas e pela Igreja”, porque os que lutavam contra as forças armadas e contra a Igreja mantém os sistemais mais hierarquizados e mais tirânicos da face da terra no comunismo?
    Dá para explicar essa Odir?
    Se a “Igreja” inventou a hierarquia, porque os judeus não desfizeram a “hierarquia” no sistema deles? Porque os protestantes não desfizeram a hierarquia e fizeram a coisa do jeito deles?
    Se você fosse o técnico do Santos e o jogador te mandasse tomar naquele lugar (como fez o Neymar na frente das câmeras), qual seria a sua reação para não impor autoridade e não ter que prevalecer a hierarquia?
    Na sua casa não existe hierarquia? Seus filhos mandam igual a você? Seu cachorro manda igual a você?

    Cada caso é um caso, Paulo. A hierarquia é ótima para manter a chamada “ordem”. É apenas um sistema de poder usado tanto por um lado como pelo outro. Militares têm sua hierarquia, assim como o crime organizado. Ela não é boa nem má, isoladamente. Quanto às suas últimas perguntas, eu lhe respondo que é claro que meus filhos mandam iguais a mim, ou mais. E é claro que se eu tivesse um cachorro, ouviria suas vontades. É o cachorro que nos serve, ou nós que o servimos? Ou você tem alguma ilusão de que o patriarcalismo ainda predomina? Quanto a mandar alguém tomar naquele lugar, nunca é bom, nem do subalterno para o superior, e muito menos do superior para o subalterno. Ou você costuma mandar seus subordinados?

  14. Claudio Salga/Santos

    Odir, eu também fui e ainda sou daqueles que quebram hierarquias,mesmo porque neste mundo medíocres de idéias voce ir contra o pensamento dominante já é considerado uma quebra de hierarquia em algum momento.
    Não quero dizer que quem quebra hierarquias está com a razão.A maneira e os objetivos desta quebra são que determinarão a razão.O Neymar pecou pelo excesso,já se arrependeu e tenho certeza que ele não irá mais agir desta forma. Na verdade Odir, hoje o que mais me preocupa é o Dorival.Perdi a confiança e como se diz o “buraco é mais embaixo”.Hoje ele esta revelando sua verdadeira personalidade.Ele quer estar no centro das atenções.Vamos falar a verdade, precisavamos dele naquele timaço do primeiro semestre?? Agora ele vai ter que mostrar se é competente realmente,o que eu tenho serias dúvidas.Estas insistencias com os jogadores já citados,o não aproveitamento de novas revelações da base, comprovam que ele não está preparado para ser o tecnico do Santos, principalmente o ano que vem.O melhor seria uma saída estratégica pela esquerda para o Sr.Dorival.
    abs

  15. Se hierarquia fosse a chave do sucesso, a sociedade de “Admirável Mundo Novo” não produziria e consumiria aquela grande quantidade diária de soma. Neymar, que de ipsilone não tem nada, não consegue mesmo engolir tudo o que acontece ali dentro…

    Veja o último post, Pedro. A suspensão continuará para o jogo contra o Corinthians. Dorival quer ferrar Neymar e o Santos, com a desculpa de estar educando o jogador.

  16. Acabo de ler:

    “O técnico Dorival Júnior decidiu manter a punição ao atacante Neymar e, mesmo liberado pela diretoria, o jogador não foi nem relacionado para enfrentar o Corinthians nesta quarta-feira, em partida marcada para a Vila Belmiro, a partir das 22h (horário de Brasília).”

    Que porra de merda é essa ???????????????????????????

    O tal dorival quer ser mandado embora pra ganhar a multa de recisão ??????????????????????

    Só pode ser !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Ei, dorival, VTNC !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    É péssimo, mas não surpreende quem lê este blog. Isto era mais do que evidente. O homem está de olho na multa.

  17. Sinceramente, acho que o Dorival começa a brincar com fogo. Acabo de ver no globo.com que ele mantem o Neymar fora para o jogo contra o SCCP.
    Do mesmo jeito que o Neymar desrespeitou a instituição Santos FC quando começou as gracinhas, mas depois se redimiu pedindo desculpas em público e se mostrando integrado ao grupo, o que o Sr. Dorival faz agora, também é um desrespeito, pois está jogando fora a nossa oportunidade de ganhar do maior rival e permanecer na luta pelo título, acho que realmente era a hora da diretoria intervir e se for necessário deixar que o Dorival saia, pois técnicos como ele temos pelo menos uns 10, já jogadores como o Ney…….

    O problema é que o dinheirista do Dorival não quer sair, quer ser saído, com uma bela multa a receber. Faltou tato no encaminhamento da questão. O Santos se tornou refém de um ditadorzinho interesseiro.

  18. hierarquia por hierarquia, neymar desrepeitou o dorival, mas o dorival nao esta quebrando esta mesma hierarquia ao exigir da diretoria que acatem com a punicao que ele deseja ?
    do mesmo jeito que uma crianca na escola eh expulsa da sala de aula pelo professor, eh mandado pra diretora e esta mesma diretoria manda o aluno voltar pra aula e ficar quieto, o aluno vai ficar sentado do lado de fora da aula porque o professor nao aceita ele em sala de aula ?
    nao o professor tem que acatar a decisao do diretor e se o problema com o aluno nao for resolvido ai sim pode haver alguma recomendacao de punicao do professor a diretoria
    pelo menos desde pequeno entendemos a nocao de hierarquia dentro de casa e na escola
    o pior, mestre odir, foi ver que o neymar vai ser denunciado pela confusao no jogo contra o ceara e pelo que eu entendo da justica desportiva no pais, alem dos jogos que o dorival ja ta colocando o garoto de fora, vamos ficar sem ele pelo resto do campeonato, esquecam triplice, isso ta virando uma falta de respeito com o torcedor
    a menos que o alan patrick seja titular amanha nao vou mais assistir os jogos desse campeonato
    ja nao basta toda vez eu me desdobrar pra nao perder um jogo do peixe, seja por falta de transmissao ou ate em horarios de faculdade, agora tenho que ficar passando nervoso por futebolzinho mediocre que os reservas dos reservas titulares do dorival apresentam
    pra quem foi campeao de tudo no primeiro semestre isso eh muita decadencia.

    Dorival está agindo para provocar. Será que não percebeu que o momento é delicado? Por que fez a lista dos jogadores para o clássico sem falar com Neymar, com Luis Álvaro, com os diretores? Será que ele não percebe a importância de um jogo contra o Corinthians? Será que quer, intencionalmente, enfraquecer o Santos? A diretoria não pode admitir que Neymar fique fora da partida de amanhã. Ponto.

  19. “Dorival quer ferrar Neymar e o Santos, com a desculpa de estar educando o jogador.”

    Exatamente como nós, que nem temos poderes adivinhatórios nem nada, já sabíamos que aconteceria, não é mesmo, Odir? Uma pena, uma pena… é triste ter de constatar que o Santos, mesmo com nova gestão, ainda é refém de técnicos com interesses que vão contra o clube (que paga seus salários).

    Dorival tem a desculpa certa para solucionar seus problemas financeiros. Só mesmo uma pessoa de muito caráter perdoaria Neymar. Por um lado esta atitude do técnico é boa: está mostrando para todo mundo quem é quem.

  20. tenho 17 anos, termino o 3º ano do ensino médio ao final deste e estava completamente indecíso sobre qual carreira seguir. Nunca havia me dado conta, do quanto gosto do jornalismo, esportivo principalmente. Chego a ficar semanas pensando num jogo (do Sntos F.C), porém não menos importante, considero a famosa mesa redonda ao final dele. Antes dessas partidas que me tomam a atenção não considero a possibilidade de perder um Bate-bola, Arena Sportv, Globo Esporte, Jogo Aberto entre outros. Saio à porta uma, duas… cinco vezes, como quem não quer nada, para ver se o jornal está vindo. Sei somente pela voz, ou o jeito de narrar as matérias, quem é o repórter; narradores e seus bordões. Considero tão importante quanto o espetáculo, a forma com que ele chega até nós. Quanto a você Odir, cabe uma grande “parcela de culpa” na minha escolha, adimiro a forma que escreve, dispões os fatos e analisa a notícia. Estava lendo seu blog, no sábado quando tomei a decisão. Apesar de tudo que disse sobre o jornalismo de hoje em dia, no post, espero ter acertado em minha decisão, sobretudo se um dia precisar espero ser o subordinado talentoso. E quem sabe ser uma dia uma nâno partícula do porfissional que és.

    Obrigado!

    Fausto, sua mensagem me emociona em um momento em que estou triste pela ausência do Neymar no clássico de amanhã. Fico feliz que tenha se decidido. Sempe haverá lugar para jornalistas talentosos, criativos, sensíveis e competentes. Estou certo de que você será, será não, é um deles. Será um prazer passar-lhe o pouco que aprendi na profissão. Quem sabe eu é que seja um subordinado seu. Forte abraço e bem-vindo à profissão.

  21. carlos de souza dantas gandolfo

    JÁ VAI TARDE,MAU CARATER,PERDEU O TIME SUBSTITUINDO MAL CONTRA O SANTO ANDRÉ,LEMBRA-SE DO GANSO NÃO QUERENDO SAIR?

    Pois é. Pelo Dorival o Santos não teria ganhado nada. É um breque de mão puxado. Neymar fora de Santos x Corinthians? Nem a pau, Dorival!

  22. que texto fantástico Odir !!!
    penso dessa forma tb !!
    A Massa de Manobra prioriza as fofocas e invejas, se não fosse verdade, o Neymar amadureceria naturalmente através do desprezo as atitudes erradas e daí sim sobraria apenas seu talento, que já estaria de gigantesco tamanho para nós santistas, pelo jogador fora de série que é !!!

    Odir, parabéns novamente, por enfatizar um assunto que eu já tinha comprado a briga !!! estou com Neymar enquanto for do Santos !!!

    abraço

    Sou igual, Andrei. Normalmente, já fico do lado do jogador. Quando é do Santos, então,nem se fala. Neymar é craque e driblará toda essa sacanagem. Errou? Sim, mas não era para tanto barulho. Abraço.

Deixe um Comentário


NOTA - Você pode usar estesHTML tags and attributes:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>