Bianchi, quatro Libertadores no currículo

Muitos têm me perguntado sobre um novo nome para técnico do Santos. Até agora não sugeri nenhum porque acho que dependerá do feeling de quem for contratar. O nome pode ser perfeito, mas se o escolhido não tiver aquele brilho no olhar de quem quer ser campeão, então nada feito.

Para ser curto e grosso, eu digo que se a opção da diretoria for para um jovem promissor, eu ficaria com Sérgio Soares, paulistano, 43 anos, que até agora não treinou nenhuma equipe de ponta, mas mostrou uma vocação ofensiva muito interessante – e que combina com o DNA do Santos – ao dirigir o Santo André no Campeonato Paulista.

Mas se a idéia é trazer alguém com currículo e nome indiscutíveis, já pensando na Libertadores, eu iria atrás do argentino Carlos Bianchi, portenho de 61 anos, batizado de Mister Libertadores, pois já ganhou quatro vezes a competição, além de ter conquistado mais sete títulos argentinos, dois mundiais e uma Copa Interamericana. Foi eleito por cinco anos o melhor treinador da América do Sul e duas vezes o melhor do mundo.

Bianchi, um meia clássico, que chegou a fazer 14 jogos pela Seleção Argentina e marcar sete gols, jogava de cabeça erguida e batia muito bem na bola, com estilo que pode ser comparado ao de Paulo Henrique Ganso. É um técnico que certamente saberá valorizar e extrair o máximo de efetividade do futebol vistoso dos Meninos da Vila.

No momento, ele é o manager do Boca Juniors, mas já disse que gostaria de trabalhar como técnico no Brasil e tem um respeito especial pela história do Santos, que era uma lenda na América do Sul quando ele, com apenas 18 anos incompletos, começou a carreira profissional no Vélez Sársfield.

Enfim, se é para trazer um técnico que entenda do espírito da Libertadores e saiba armar times para conquistá-la, eu conversaria com Carlos Bianchi. Se o homem estiver disposto, se quiser realizar no Santos mais um sonho de sua invejável carreira, é o nome certo. Mas se a idéia é o bom, barato e promissor, Sérgio Soares é a melhor opção.

Sérgio Soares, vocação ofensiva que combina com o Santos

E você, quem acha que deva ser convidado para técnico do Santos?