Se os programas esportivos tivessem a alegria, o bom humor inteligente e o culto ao futebol bonito que se vê no Globo Esporte apresentado por Tiago Leifert, o futebol brasileiro seria tratado com menos recalque, seria bem mais gostoso de se ver. Hoje o jovem apresentador voltou de férias e já deu um basta no caso Neymar.

Um dos jornalistas que mais cedo identificou no Santos do primeiro semestre uma equipe excepcional, Tiago Leifert cansou de fazer belas e divertidas matérias com os Meninos da Vila e seu programa foi um dos responsáveis pela grande popularidade dos jovens jogadores santistas.

Coincidentemente, enquanto este paulistano de 30 anos (22/05/1980) esteve de férias, tratando de uma contusão no joelho, o mundo desabou sobre a cabeça do Menino de Ouro do Santos. Hoje, no dia da volta, Tiago já deu o tom certo para lidar com o assunto – tom que por descuido, incompetência ou intenção mesmo, escapou de alguns decanos da crônica esportiva.

“Voltamos já para falar sobre o inimigo público número um, hahahahaha”, anunciou o apresentador e em seguida gargalhou, apresentando o bloco principal do programa, que após os comerciais falaria de Neymar.

Depois, enquanto as imagens do chapéu, do passe de calcanhar, das assistências e do belo gol de Neymar eram transmitidas, Tiago disse que o garoto participou dos quatro gols do Santos e elogiou o seu talento.

Disse ainda que Neymar “errou feio”, mas já tinha sido punido e a punição estava de bom tamanho. Não entrou em detalhes, não citou mais nenhum nome.

“Como pegaram no pé do Menino!”, exclamou. E em seguida, enquanto caminhava para a câmera, no final do programa, concluiu: “Então chega vai!”.

Faço minhas as palavras deste jovem e brilhante apresentador, alguém que veio arejar os programas de futebol do Brasil: “ENTÃO CHEGA VAI!”

Tiago Leifert e Neymar jogando videogame no Globo Esporte. Dois jovens se entendem