O técnico do Sub-23, Marcelo Martelotte, dirigirá o Santos hoje. Como bem escreveu o leitor Mozart Sabóia de Araújo, o momento exige um técnico motivador, que passe aos jogadores a noção exata do momento importante que viverão e os anime para enfrentar a batalha com coragem, determinação, entusiasmo e confiança na vitória.

Por falar em motivação, recebi de um leitor do blog a indicação deste filme que mostra um comandante (Mel Gibson), falando para uma tropa de soldados norte-americanos que vai para a guerra. Claro que não concordo com guerras, mas o inspirado discurso bem que serviria para um jogo de futebol.

Repare que ele fala em serem todos iguais, em solidariedade e mostra como deve agir um verdadeiro líder: sendo o primeiro a entrar e o último a sair do campo de batalha. Que o Santos possa ser assim, um time guerreiro hoje e busque, dentro das regras e da ética, um triunfo consagrador. Porque, como encerra o comandante, vivos ou mortos, voltaremos para a casa juntos.

E você, se fosse o técnico, o que diria para motivar os jogadores do Santos antes deste jogão de logo mais contra o Corinthians?