Como já foi dito e repetido neste blog, a torcida é sábia. E os torcedores do Santos pedem que o quarto-zagueiro Vinícius Simon volte a ser titular, no lugar de Edu Dracena.

Com ele, ao lado de Durval, o Santos venceu o Fluminense no Rio pro 3 a 0 e o Atlético-PR, na Vila Belmiro, por 2 a 0. Ou seja, depois de sofrer gols em vários jogos seguidos, pela primeira vez o time passou em branco em duas partidas consecutivas.

Nos três jogos anteriores o Santos vencera o Cruzeiro por 4 a 1, perdera do Vasco por 3 a 1 e empatara com o Palmeiras em 1 a 1. Quando Edu Dracena se machucou e Vinícius entrou em seu lugar, tudo mudou.

Parecia até que ele e Durval estavam jogando juntos há muito tempo, pois não permitiram nada aos atacantes adversários. Louve-se também a boa proteção da zaga exercida por Roberto Brum e Arouca.

Porém, o torcedor tinha medo de que quando Dracena se recuperasse da contusão, o técnico Marcelo Martelotte voltaria a escalá-lo, tirando do time justamente o jogador que parecia ter arrumado a defesa.

Bem, o temor se justificou e Dracena voltou ao time. Contra os reservas do Internacional, na Vila Belmiro, ainda deu para vencer por 1 a 0 (Vinícius entrou no final, no lugar de Danilo), mas contra o São Paulo foi aquilo que se viu: quatro gols sofridos, três deles em jogadas pelo miolo da defesa santista.

Agora, assim como pedia Zé Eduardo no lugar de Marcel e Alan Patrick no de Marquinhos – substituições forçadas por contusões, mas que acabaram tornando o Santos mais competitivo –, o torcedor santista quer Vinícius como titular da quarta-zaga.

E o desejo do torcedor é o mais puro e sincero possível. Ele não tem qualquer interesse na escalação de um ou outro jogador, a não ser o de ver o time do seu coração vencendo.

Conheça Vinícius Simon

Revelado nas categorias de base do Santos, Vinícius, 23 anos, estreou como profissional em uma vitória por 3 a 1 sobre o Coritiba, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Brasileiro de 2008. No mesmo ano transferiu-se para o Boa Vista. Em 2009 defendeu o Santo André e este ano estava no Criciúma antes de vir para o Santos, com contrato de empréstimo que vence no dia 31 deste mês.

Nascido em Limeira, São Paulo, em 17 de novembro de 1986, Vinícius chegou no Santos em 1999, aos 13 anos. Nos times de base desenvolveu a técnica e foi ganhando corpo. Hoje tem 1,84m e 81 quilos e se tornou muito eficiente nas bolas altas.

No primeiro turno deste Brasileiro chegou a atuar na vitória de 2 a 1 sobre o Grêmio Prudente, quando Dorival Junior preferiu escalar um time de reservas. Mas pouco depois se machucou nos treinos e deixou de ser uma opção na zaga:

“Tive um estiramento, mas graças ao pessoal do CEPRAF, o Rafa, o Tiago e o Avelino, consegui voltar. É uma chance que apareceu e agarrei como única na vida. Fui bem, graças a Deus, ganhamos três pontos e estamos na briga pelo título”, comemorou, após a vitória sobre o Fluminense.

Humilde, Vinícius diz se espelhar nos titulares da zaga santista: “Gosto muito do Edu e do Durval. Para mim, eles jogam muito. O Edu na técnica e o Durval na vontade”.

Para o torcedor do Santos, porém, quem está jogando muito é ele, Vinícius, que além de tudo é pé quente, pois saiu vencedor em todas as partidas em que atuou neste campeonato.

Com tradição de revelar craques do meio-campo para frente, este ano o Santos está ampliando esta regra: o goleiro Rafael e o zagueiro Vinícius estão mostrando que a Vila também é uma fábrica de talentos da defesa.

E você, acha que Vinícius Simon deve assumir o posto de titular do Santos, ou a experiência de Edu Dracena é mais importante nesta reta final?