Hoje tem Santos e Internacional na Vila Belmiro, um jogo que traz dramáticas recordações. Há dois anos, quando enfrentou o mesmo Colorado no Urbano CaLdeira, o Alvinegro Praiano corria risco de rebaixamento. E o jogo estava muito difícil – 0 a 0, mas com chances para os dois lados. De repente, a bola caiu no pé do reserva Michael Jackson Quiñonez, equatoriano que havia entrado no lugar do colombiano Molina.

Então, guiado pelos deuses do futebol, que nunca permitiriam que o time de Pelé fosse rebaixado, Quinõnez driblou para dentro e acertou o chute mais torto de sua vida. E olhe que ele teve de caprichar, pois já tinha dado chutes bem tortos ao longo da carreira. Este, sairia pela linha lateral. A bola, porém, devidamente assoprada por meia dúzia de deuses de branco, bateu em Gustavo Nery e, dirigida por mãos invisíveis, ganhou o fundo das redes de Lauro, em um gol espetacularmente decisivo.

SANTOS 1 X 0 INTERNACIONAL
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 16 de novembro de 2008, domingo
Horário: 19h10 (horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR)
Assistentes: José Amilton Pontarolo e José Carlos Dias Passos (ambos do PR)
Renda R$ 119.071,00
Cartões amarelos: Wendel, Roberto Brum e Kléber (Santos); Bustos e Taison (Internacional)
Gol: Quiñonez, aos 24 minutos do segundo tempo
SANTOS: Fábio Costa; Wendel, Domingos, Adaílton e Kléber; Roberto Brum, Pará, Bida e Molina (Quiñonez); Cuevas (Michael) e Kléber Pereira
Técnico: Márcio Fernandes
INTER: Lauro; Bustos, Danny Morais, Orozco e Gustavo Nery; Sandro, Maycon, Rosinei e Taison (Walter); Daniel Carvalho (Rodrigo Paulista) e Guto (Luiz Carlos)
Técnico: Tite

O que você estava fazendo quando Quiñonez fez esse gol salvador?