Hoje é dia do Super Neymar enfrentar as forças do Exército Vermelho

Os dois precisam da vitória, mas no jogo dos campeões do ano, o Santos é a zebra. O Internacional jogará em casa e com todos os titulares que conquistaram a Libertadores. O Santos, mais uma vez, dependerá de Neymar, a maior preocupação de Celso Roth e dos jogadores do Inter. Mas Marcelo Martelotte, precavido, deverá escalar sua equipe no contra-ataque.

Os dois times têm 48 pontos e alguma chance de lutar pelo título, desde que vençam hoje, o que os deixaria a seis pontos do líder Fluminense.

Celso Roth colocará em campo o que tem de melhor. Mas Martelotte resolveu manter Danilo no time, e ainda no meio-campo, fora de sua posição original. O técnico não ouviu o pedido de Alan Patrick, que no meio da semana disse que gostaria de jogar ao lado de Marquinhos, outro meia como ele.

Como o técnico decidiu colocar Keirrison na reserva e voltar à fórmula dos dois atacantes, um meia como Marquinhos daria mais criatividade ao meio-campo e mais opções para Alan Patrick.

Danilo, um dos mais criticados pelos santistas depois do fiasco contra o Grêmio Prudente, continuará sendo prestigiado, apesar de mostrar dificuldades tanto na marcação, como no apoio ao ataque. É o tipo de jogador de quem se espera uma grande atuação a qualquer momento, mas ela nunca vem.

Na defesa, o Santos jogará com Rafael; Pará, Durval, Edu Dracena e Léo. Para a maioria dos torcedores, Dracena deveria ceder seu lugar a Vinicius Simon – ainda mais depois da baixaria de ontem, quando foi um dos mais agressivos contra o aniversariante Zé Eduardo –, e para boa parte dos santistas, Alex Sandro deveria entrar no lugar de Léo.

O Inter só tem um medo: Neymar

O Santos, hoje, pode ser um time limitado, mas tem um jogador excepcional, que causa muita preocupação ao adversário. O técnico Celso Roth não esconde que Neymar pode desequilibrar a partida:

“O Neymar terá uma atenção especial. É um jogador que tem vitória pessoal, que desmancha qualquer esquema tático”, disse Roth.

Ao contrário de outros técnicos e muitos jornalistas, Roth acha que o craque santista “vai se equilibrar” e se destacar no futebol. “É um grande jogador, tem um potencial enorme. Que seja craque dentro e fora do campo. Ele sabe disso. É um menino e certamente vai se equilibrar. Tem tudo para se consagrar. Torcemos por ele, nós, brasileiros”.

Os jogadores do Inter não escondem sua preocupação com oMenino de Ouro da Vila. Para o volante Wilson Matias, Neymar tem de ter “marcação em cima”, pois “é um jogador talentoso. Não podemos dar espaço, se não ele decide”.

De acordo com o lateral-direito Nei, toda linha defensiva do Inter terá atenção redobrada em cima do atacante. Inclusive, com um colorado na sobra.

– Temos que ter um posicionamento muito bom em campo, não só de um jogador, mas sim da defesa toda. Estava conversando sobre isso com Bolívar, Wilson Matias, Kleber e Guiñazu. Como ele é rápido, vai sempre tentar driblar o primeiro. Se tiver outro encostado, fica mais fácil para roubar – afirma Nei.

O lateral Nei, que deverá dar combate direto ao ídolo do Santos, disse que ficará mais preso à defesa para não dar espaço ao atacante. “O Neymar é um excelente jogador. Em termos de inteligência, drible, se não for o melhor, é um dos melhores do Brasil. Vou ficar mais preso por causa dele”, admitiu.

Mas Nei espera que seus outros companheiros de defesa o ajudem na marcação de Neymar. Diz o lateral: “Temos que ter um posicionamento muito bom em campo, não só de um jogador, mas sim da defesa toda. Estava conversando sobre isso com Bolívar, Wilson Matias, Kleber e Guiñazu. Como ele é rápido, vai sempre tentar driblar o primeiro. Se tiver outro encostado, fica mais fácil para roubar”, torce.

A preocupação com Neymar é tanta que antes do início da partida o capitão do Inter, o zagueiro Bolívar, do Internacional, pretende conversar com o árbitro Paulo Henrique Godói Bezerra para “preveni-lo sobre a mania de cai-cai do Neymar”. Bem, considero isso uma coação ao árbitro e acho que o capitão colorado já merecia um cartão amarelo logo de cara pela atitude.

Como deverá ser o jogo

O Santos deverá jogar no contra-ataque, explorando a mobilidade de Neymar, Zé Eduardo e Alan Patrick. Pará, pela direita, e Léo, pela esquerda, serão as outras opções ofensivas viáveis. A presença de Danilo, de surpresa, e dos zagueiros Edu Dracena e Durval, nas chamadas bolas paradas, também são tentativas válidas para se chegar ao gol do Inter.

O ideal para o time seria chegar à metade do segundo tempo com um placar que obrigasse o Inter a continuar atacando, pois aí Martelotte poderia tirar Léo e colocar o rápido Alex Sandro, que sempre joga bem e é decisivo quando entra nessas condições.

Mas o problema do Santos será garantir-se na defesa por tanto tempo, pois o Inter estuda fazer uma marcação-pressão no início do jogo, buscando a vantagem logo no começo da partida. Celso Roth treinou esta marcação durante a semana e sua única dúvida em empregá-la é que o avanço da defesa poderá abrir espaço para as arrancadas de Neymar.

A análise dos santistas

Como já conversamos em um post, logo após a derrota para o Grêmio Prudente, este blog fará, com a ajuda de seus leitores, uma análise dos jogadores do Santos nestes sete jogos restantes do Brasileiro.

Mesmo que o time perca todas as chances de brigar pelo título, as atuações dos jogadores nestas partidas serão decisivas para que, na nossa opinião, continuem ou saiam do Santos em 2011.

Times prováveis

Internacional: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Guiñazu, Wilson Matias, Giuliano e D’Alessandro; Rafael Sobis e Alecsandro.

Santos: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo: Roberto Brum, Arouca, Danilo e Alan Patrick; Zé Eduardo e Neymar.

Os dois times têm 48 pontos ganhos e 14 vitórias, mas o Santos está uma posição à frente, em quarto lugar, porque tem um saldo de gols melhor (11 contra 4).

Reveja a última vitória do Santos sobre o Inter em Porto Alegre

E você, amigo e amiga, o que acha que acontecerá hoje? Martelotte agiu bem em colocar Danilo no meio, ao invés de Marquinhos? E o Inter, conseguirá marcar Neymar?