Às 18h30m deste sábado, na Vila Belmiro, o Santos entra em campo contra o Atlético Paranaense em busca de uma vitória que pode fazer com que salte da sétima para a quarta posição no Brasileiro. E jogará com a mesma equipe que venceu o líder Fluminense por 3 a 0, enquanto o adversário, que não marcou nas últimas três partidas, terá muitos desfalques.

O Santos tem 42 pontos, enquanto o Atlético tem 43 e ocupa a quinta posição. Uma vitória redobraria nos santistas a esperança de lutar pelo título, mesmo porque têm um jogo a menos, que será disputado contra o Internacional (na quarta colocação, com 44 pontos) na próxima quarta-feira, também na Vila Belmiro.

Felizmente o técnico Marcelo Martelotte não poderá inventar desta vez. Mesmo que quisesse, não teria como, pois Marcel e Marquinhos continuam em tratamento médico. Assim, Zé Eduardo, que marcou os três gols contra o Fluminense, voltará a fazer dupla de ataque com Neymar, e o garoto Alan Patrick será mantido no meio-campo, ao lado de Danilo, Arouca e Roberto Brum.

Na defesa, o torcedor santista poderá ver de perto o zagueiro Vinicius, que substituiu Edu Dracena no Engenhão e se saiu muito bem. O experiente Léo será mantido na lateral-esquerda e Alex Sandro poderá entrar novamente na segunda etapa, explorando sua velocidade para chegar à linha de fundo.

Furacão com problemas

A saída do técnico Paulo César Carpeggiani diminuiu um pouco o ímpeto do Atlético Paranaense, mas o time, agora dirigido por Sérgio Soares, continua sendo um dos melhores do campeonato. Hoje o Atlético não poderá contar com o santista Maikon Leite, mas terá a volta do meia Branquinho, que está recuperado de dores musculares.

Outros desfalques serão Deivid e Bruno Mineiro, machucados; Neto, goleiro que está com a Seleção Brasileira, e Guerrón, na Seleção do Equador. Com isso, a dupla de ataque do time paranaense hablará espanhol, pois será formada pelo paraguaio Ivan Gonzalez e o argentino Federico Nieto.

Santos é favorito, mas…

Poder repetir o mesmo time que goleou o Fluminense no Engenhão, jogar em seu campo, diante de sua torcida, e contra um adversário com desfalques importantes, fazem do Santos o favorito natural para a esta partida, mas há um detalhe que não pode ser esquecido: quando joga no contra-ataque o Santos é um, mas quando tem de furar a retranca adversária, é outro.

Se vier para catimbar, enervar os jogadores santistas e jogar, como se diz, apenas “nos erros” do Alvinegro Praiano, o Atlético pode tornar o jogo amarrado e nervoso, o que exigirá muito controle emocional dos jogadores santistas e paciência dos torcedores.

Torcida tem de prestigiar

A vitória sobre o Fluminense e a derrota do Corinthians colocou o Santos novamente na briga pelo título. Basta jogar cada partida com confiança e determinação que deverá se aproximar muito dos líderes nas próximas rodadas. O sucesso, porém, também dependerá do apoio da torcida.

A média de público do Santos em jogos na Vila Belmiro continua sendo uma das mais baixas da Série A do Brasileiro. Hoje, porém, é dia do santista lotar o Urbano Caldeira para empurrar o time. Caso isso não aconteça, a diretoria terá de rever a distribuição de partidas entre Santos e São Paulo.

Ficha técnica

Santos: Rafael, Pará, Vinícius Simon, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Roberto Brum e Alan Patrick; Zé Eduardo e Neymar. Técnico: Marcelo Martelotte (interino).

Atlético/PR: João Carlos; Elder Granja, Rhodolfo, Manoel e Paulinho; Chico, Olberdan, Paulo Baier e Branquinho, Ivan Gonzalez e Nieto. Técnico: Sérgio Soares.

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (RJ). Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ).

Agora reveja esta goleada sobre o Atlético Paranaense no Brasileiro de 2008

E você, acha que o Santos vencerá bem, ou a retranca do adversário tornará o jogo dramático? Quanto ao público, será que a Vila ficará lotada desta vez?