Adilson Batista pisará em ovos para definir os 11 titulares

Técnico novo chega pisando em ovos, sem saber direito quem está jogando bem e quem não está; quem está se empenhando e quem encosta o corpo; quem entra em campo pra decidir e quem vive de toquinhos de lado; quem não tem medo das divididas e quem tirá o pé; quem joga pra vencer e quem engana; quem se cuida fora do campo e quem é gandaieiro.

Por isso, vamos ajudar Adilson Batista, o novo técnico do Santos. Faça de contas que você é o diretor de futebol do Santos e o Adilson lhe pediu um relatório com os nomes dos jogadores que devem continuar no time em 2011 (como titulares ou reservas) e dos que devem ser dispensados (vendidos ou emprestados).

Dê uma explicação rápida para cada decisão. Por exemplo: Zezinho – Nada mostrou que o credencie a ser ao menos reserva do Santos. Deve ser emprestado, vendido ou doado para alguma instituição de caridade.

Brincadeira. Foi só um exemplo. Outro: Marcel – É um atacante veterano que ainda não encontrou seu futebol. Bem, talvez ele não exista mesmo.

Brincadeira de novo. Como é um relatório sério, não seja jocoso como eu fui. Tente não fazer piadas, pois assim o Adilson Batista certamente dará mais crédito às suas palavras.

Exemplo sem piada: Marquinhos – Enquanto teve Paulo Henrique Ganso ao seu lado, chegou a fazer boas partidas. Quando Ganso se machucou e o time esperou que ele, Marquinhos, assumisse o comando do meio-campo, escondeu-se do jogo, mostrou-se preguiçoso e dispersivo. Perdeu a posição para o garoto da base Alan Patrick e a torcida já não suporta mais vê-lo no time. Manter Marquinhos no Santos é correr sério risco de se desgastar com o torcedor.

Nesta terça à tarde por volta das 18h30m horas farei uma síntese de todos os relatórios e encaminharei, por e-mail à diretoria de futebol do Santos.

ATENÇÃO LEITOR E LEITORA: VOCÊ TEM ATÉ AS 17 HORAS DE HOJE PARA ENVIAR SEU RELATÓRIO. DEPOIS, TEREI DE ANALISAR TODOS ELES PARA PREPARAR A SÍNTESE, QUE SERÁ PUBLICADA NESTE BLOG POR VOLTA DAS 18H30M. AGRADEÇO A COMPREENSÃO.

Bem, você é o diretor de futebol do Santos. O que dizer ao técnico que chega?