Ganso e Neymar logo terão outro Menino vencedor pra lhes fazer companhia

Acabo de chegar de Santos. Falei com as feras. Paulo Henrique Ganso começa a correr na segunda-feira, Felipe Anderson deverá ser titular contra o Avaí e Neymar não quer mesmo saber de férias: planeja jogar contra o Avaí e fechar o Brasileiro contra o Flamengo.

O aplicado Ganso estava lá, na sala de fisioterapia, como tem feito regularmente durante todo o tratamento. “Esse rapaz é um profissional exemplar. Chega pontualmente às 9 horas e cumpre todo o programa”, disse-me o assessor José Paulo Fernandes.

Tanta dedicação provavelmente antecipará a volta de Ganso ao time, inicialmente prevista para fevereiro. Na segunda-feira ele começará a correr. Não deve demorar muito para que inicie o contato com a bola.

Outro que estava feliz era Felipe Anderson. Seu passe para Neymar fazer o quarto gol do Santos contra o Goiás parece ter convencido definitivamente o técnico Marcelo Martelotte de que ele merece uma chance no time desde o começo. Isso já deve acontecer contra o Avaí.

Quanto a Neymar, ele quer mesmo jogar as duas partidas que restam ao Santos no Brasileiro. Ao contrário do que se pode pensar, o garoto não parece nem um pouco exausto. Aos 18 anos, Neymar esbanja energia para treinar, atender às fãs que todo dia fazem fila no portão do CT Rei Pelé, gravar comerciais e atender a outros eventos.

Não há dúvida de que, de tão ídolo, Neymar já transcendeu a condição de jogador de futebol. Parece mais um pop star. E o interessante é que lida muito bem com este novo papel.

Elano está a caminho

Não está confirmado, mas na Vila ninguém acredita que Elano, herói dos títulos brasileiros de 2002 e 2004, trocará uma volta consagradora no Santos, que jogará a Libertadores no ano que vem, por uma temporada incerta no Flamengo. Mesmo sem nada decidido ainda, eu arriscaria que Elano tem 95% de chances de reforçar o Santos.

Caras fechadas

Nem todos os jogadores estão felizes lá no CT. Pelas fisionomias fechadas de alguns, percebe-se que não continuarão no clube em 2011. É fácil perceber que a diretoria, além de suas análises próprias, também ouviu o torcedor antes de depurar o elenco para a próxima temporada.