Os amigos e amigas devem ter estranhado a falta de respostas aos comentários deste blog ontem à tarde. É que fui a Santos conversar com Mário Pereira, 96 anos, remanescente do time campeão paulista de 1935.

Baixinho, mas habilidoso, Mário tinha 21 anos quando formou na equipe que venceu o Corinthians por 2 a 0, no Parque São Jorge, com gols de Araken Patusca e Raul Cabral Guedes.

As lembranças do velho campeão com alma de menino serão editadas para um filme histórico sobre o Santos produzido pela Canal Azul, a mesma produtora que recentemente lançou um filme do Corinthians.

Nascido em 4 de abril de 1914, apenas dois anos depois da fundação do Santos, Mário, “o perigo loiro”, foi um meia-direita tão eficiente no ataque como na defesa, que marcou 24 gols nos 41 jogos que fez pelo Santos (média admirável de 0,58 por jogo).

Marcado às vezes com violência, Mário teve a infelicidade de quebrar o joelho esquerdo em 1938, com apenas 24 anos, e ser obrigado a abandonar a carreira. “Nem me lembro quem foi. Só sei que entrou por trás e me quebrou aqui”, diz ele, mostrando a cicatriz que já tem 72 anos.

Nascido e criado em Santos, onde passou toda a vida, Mário nunca pensou em morar em outra cidade. Quanto lhe perguntei o que aconteceria se jogasse hoje e recebesse uma proposta milionária de um clube europeu, respondeu sem esperar o fim da frase:

“Não aceitaria nenhuma proposta para sair daqui. Aqui é a minha cidade, minha terra”, diz, sorrindo.

Torcedor fanático do Santos, acompanha todos os jogos do time pelo pay per view. Como fica muito nervoso, coloca as mãos e os pés em bacias d’água, para se acalmar.

Neymar e Ganso ele define da mesma forma que ao velho amigo Araken, também campeão de 1935: “São jogadores grandes, craques. Eu costumo dizer que ‘comem’ a bola.”

Voltei pra São Paulo feliz por ter conhecido e conversado com Mário Pereira, “o perigo loiro”. O Santos é o único time tradicional do país que ainda tem um jogador de seu primeiro título importante.

Acho que o filme sobre a história do Santos já começou bem.

Veja fotos de Mário Pereira aqui