Coutinho comemora gol contra o Boca, no Maracanã, na decisão de 1963

Quem lê este blog viu, no post de 7 de outubro, que o Santos é o número um do ranking brasileiro de 2010. Por isso, foi escolhido como um dos cabeças de chave da Copa Libertadores da América de 2011, ao lado do Internacional, atual campeão da Libertadores.

Leia matéria deste blog sobre a liderança do Santos no ranking da CBF

Se me perguntarem se o critério é justo, responderei que não. Acho que o número um do ranking nacional deveria ser o campeão brasileiro. Porém, como já expliquei no referido post de 7 de outubro, o ranking da CBF dá mais valor ao título da Copa do Brasil do que ao Brasileiro.

Engraçado é que muitos que discordam da unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959, apoiando a negligência da CBF sem ao menos se darem ao trabalho de estudar a história do nosso futebol, agora se revoltam com a questão do sorteio da Libertadores, questão provocada pela mesma CBF.

Para ser coerente, acho que o Santos não deveria ser cabeça de chave da Libertadores, da mesma forma que deve haver o reconhecimento, por parte da CBF, dos campeões brasileiros a partir de 1959. Não dá para criticar uma coisa e aprovar a outra.

Como será a Libertadores 2011

Campeão da Copa do Brasil, o Santos estará no Grupo 5, junto com o Deportivo Tachira, da Venezuela; o segundo representante do Chile e o vencedor do jogo entre o terceiro representante paraguaio e o Deportivo Petare, da Venezuela. Aparentemente, é uma chave menos difícil, pois não terá adversários de países mais tradicionais do futebol sul-americano.

O Internacional de Porto Alegre pegará, no Grupo 6, o Jorge Wilsterman, da Bolívia, o segundo representante do Equador, e o ganhador do jogo entre Jaguares Chiapas, do México, e o terceiro representante do Peru.

O campeão brasileiro, título que está mais para o Fluminense, mas ainda pode ser de Corinthians e Cruzeiro, terá vida teoricamente mais difícil: fará parte do Grupo 3, com o Nacional do Uruguai, o América do México e o Argentinos Juniors.

Já o vice-campeão brasileiro, posição hoje ocupada pelo Corinthians, terá uma pedreira pela frente: jogará no Grupo 7, com o segundo representante da Argentina, o segundo do Paraguai e o vencedor do confronto entre o terceiro lugar do Brasileiro e o terceiro representante da Colômbia. Ou seja: tudo indica que segundo e terceiro colocados do Campeonato Brasileiro se enfrentem já na primeira fase da Libertadores.

Por fim, o Goiás, se for campeão da Copa Sul-americana, ou o quarto colocado do Campeonato Brasileiro (hoje o Grêmio) enfrentarão o Liverpool, do Uruguai, na repescagem. Se vencerem, entrarão no Grupo 2, com Atlético Junior, da Colômbia, mais os segundos representantes de Bolívia e Peru.

Os jogos desta fase de grupos serão realizados de 10 de fevereiro a 21 de abril de 2011. As duas melhores equipes de cada grupo avançarão para as oitavas de final, a partir da qual as disputas serão em jogos eliminatórios, com a contagem do valor maior para os gols marcados fora de casa.

Reveja como Pelé, Coutinho & Cia calaram La Bombonera e retribuíram com gols os pontapés dos argentinos em 11 de setembro de 1963, dando ao Santos o bicampeonato da Libertadores:


O que você achou do sorteio? Acha que o Santos terá um time forte para brigar pelo terceiro título da Copa Libertadores?