Robinho e Pelé: dois maravilhosos exemplos de amor ao Santos

Atendendo a muitos pedidos, mostro o vídeo que traz a comemoração do Avaí por ter vencido o Santos – e se safado da Segunda Divisão – e mostra também o jogador Marquinhos, isolado em um camarote, chorando de emoção pela festa do Avaí, clube do qual ele ainda é ídolo.

Sentimentos, poucos conseguem segurar. Não se pode culpar o Marquinhos por gostar mais do Avaí do que do Santos. Não é porque o Alvinegro Praiano lhe paga um salário que ele nunca poderia receber em Florianópolis, que isso conquistará o seu coração.

O que o Santos tem de fazer, na medida do possível, é contratar jogadores que, além de serem bons profissionais, se identifiquem com o clube. É desagradável ver o time derrotado e um jogador contratado pelo Santos chorando de felicidade pela vitória do rival.

Para o bem do Marquinhos e do Santos, acho que ele deveria tentar voltar ao Avaí. No Santos, quando o Paulo Henrique Ganso retornar, ele será o quarto reserva. Isso porque já é reserva do Alan Patrick e logo perderá também o lugar para Felipe Anderson, que só precisa de um pouco mais de experiência.

Você acha que a reação de Marquinhos é natural, por ser ídolo do Avaí, time que o revelou, ou depois desta ele não pode mais ficar no Santos?