Pesquisa Lance!/Ibope publicada em 12 de agosto, portanto há três meses, confirmou o crescimento da torcida do Santos e a queda no número de palmeirenses em todo o Estado de São Paulo. Pode-se dizer que já há um empate técnico entre as duas torcidas e a tendência é de que o contingente de santistas supere o dos esmeraldinos.

Segundo a pesquisa, a queda do número de palmeirenses tem sido acentuada nesta última década. Diz a matéria da Lancepress:

“O Palmeiras tinha 14% em 1998, apenas dois pontos atrás do São Paulo. Em 2004, a fatia dos torcedores alviverdes caiu para 13,3% e a diferença subiu 5,7 pontos. Em 2010, o Palmeiras aparece com 11,8% da preferência dos paulistas, nove pontos atrás do São Paulo. Em 12 anos, os palmeirenses passaram de 87,5% para 56,7% do contingente de são-paulinos”.

E ao comparar as torcidas de Santos e Palmeiras, a matéria ressalta:

“O Palmeiras não só perdeu terreno para os são-paulinos, como está sendo alcançado pelos santistas, que voltaram ao patamar de 9% de doze anos atrás (estão de fato em 9,2%). Em relação a 2004, a diferença caiu de 5 para 2,6 pontos percentuais”.

A pesquisa tem uma margem de erro de 1,2 ponto percentual, para mais ou para menos. Isso significa que resultados separados por pelo menos 2,4 pontos estão em situação de empate técnico. Portanto, como todos os dados confirmam que a curva ascendente da torcida do Santos continuou subindo nestes últimos três meses, enquanto a do Palmeiras continuou caindo, pode-se afirmar que, segundo o Lance!/Ibope, Santos e Palmeiras já têm torcidas iguais no Estado de São Paulo.

Popularidade do Santos em alta

Informações sigilosas, às quais este blog teve acesso, dão conta de que neste ano o Santos tem sido o time de futebol do Brasil com mais espaço em matérias na tevê, seguido pelo Corinthians. Em matérias de jornais e revistas o Santos foi o segundo, ultrapassado por seu rival alvinegro.

Em transmissão de jogos pela tevê, o campeão paulista e da Copa do Brasil foi o segundo em índices de audiência, superado apenas pelo São Paulo. Porém, no cômputo geral de retorno de imagem, o Santos atingiu o recorde de 2,3 bilhões de reais, dois milhões a mais do que o segundo colocado, o Corinthians.

A imagem moderna, alegre e irreverente dos talentosos Meninos da Vila tomaram o País e correram mundo. Neymar, escolhido recentemente como o jogador mais querido do Brasil, e Paulo Henrique Ganso, que mesmo sem jogar é um dos atletas mais citados pela imprensa, são as duas mairoes estrelas do futebol brasileiro no momento.

Consequências desta pesquisa do lance!/Ibope

O Palmeiras sempre teve o seu maior reduto de torcedores na capital e no interior do estado de São Paulo, devido ao grande contingente de descendentes de italianos que habitam essas regiões. Não se pode esquecer que no início do século XX São Paulo era chamada “a cidade dos italianos”, pois mais da metade de seus habitantes ou eram nascidos na Itália, ou filhos e netos de italianos.

Nos primórdios do futebol paulista, a partir da década de 20, o clássico mais popular de São Paulo era Corinthians e Palestra Itália. Porém, a partir do momento em que a influência italiana foi diminuindo na cidade e no estado, a torcida do Palestra, como acontece com quase todos os times de colônias estrangeiras, também acabou se reduzindo.

Há tempos o Palmeiras, que mudou o seu nome durante a Segunda Guerra Mundial, está sujeito às leis universais que fazem o sucesso ou a desgraça de um time: a lei da vitória e da derrota, dos títulos ou dos jejuns. Após uma década de fracassos, além da extrema humilhação do rebaixamento à Série B, era natural se esperar essa queda acentuada em sua torcida.

Se no seu reduto principal o Palmeiras vê o seu número de torcedores igualado ao do Santos, é normal se presumir que em todo o País o quadro deve ser ainda mais favorável ao Alvinegro Praiano, que pelos ídolos e conquistas tem uma imagem mais nacional do que seu rival alviverde.

Todos esses dados são subsídios importantes para demonstrar que o atual quadro de distribuição de direitos de tevê aos grandes clubes brasileiros já não corresponde à realidade. É mais do que evidente que para a tevê brasileira o Santos está no mínimo entre as duas maiores atrações do futebol. Portanto, deve receber proporcionalmente ao seu valor como espetáculo.

Com a participação já assegurada do time na Copa Libertadores do ano que vem, e com a montagem de uma equipe que estará entre as melhores do continente, as perspectivas de popularidade do Santos crescerão ainda mais. Até porque há muitas outras ações de marketing – das quais falaremos no momento oportuno – que garantirão um bom espaço na mídia durante toda a próxima temporada.

Você ficou surpreso de saber que a torcida do Santos já empata com a do Palmeiras, ou já esperava por isso?