Zé Eduardo terá como companheiro de ataque o “estreante” Keirrison…

O Santos nunca perdeu do Grêmio na Vila Belmiro, mas hoje, a partir das 19h30m, correrá um risco enorme. Sem Neymar, o técnico Marcelo Martelotte escalou a dupla de atacantes com Zé Eduardo e Keirrison, colocou quatro jogadores indesejados pela torcida no meio-campo e manteve o falante Edu Dracena na quarta-zaga.

Parece que a vinda de um novo técnico está fazendo alguns jogadores usarem belas palavras para garantir o seu lugar no time, casos de Dracena e Marquinhos. O torcedor, entretanto, prefere que usem o futebol, coisa que não praticam como se deve há algum tempo.

O veterano Marquinhos perdeu o seu lugar para o garoto Alan Patrick, e Dracena tem se mantido no time mais pelo bom papo do que pelo futebol. Depois de prometer o título ao presidente Luis Álvaro Ribeiro, Dracena agora está elogiando o novo técnico – e indiretamente criticando Dorival Junior e Marcelo Martelotte –, ao dizer que Adilson Batista sabe como armar uma defesa.

Eu diria que, ao menos pelas estatísticas dos últimos jogos do Santos, uma maneira eficiente de tornar a defesa mais segura seria tirar o próprio Edu Dracena e colocar Vinicius Simon ou mesmo Bruno Aguiar no seu lugar.

Desde que Dracena voltou ao time, o Santos tem sofrido a média de dois gols por partida. O lateral-direito Pará, escalado hoje, também provoca desconfiança nos torcedores, mas no seu caso não há substituto, a não ser Danilo, que também não tem inspirado muita confiança.

O meio-campo do Santos parece que foi escolhido a dedo para tirar o torcedor do sério. Os jogadores mais queridos pela torcida, Alan Patrick e Madson, foram preteridos, assim como o garoto Felipe Anderson, que continuará sem a chance de iniciar uma partida, ou mesmo Rodrigo Possebon, que deixou boa imagem em seu jogo contra o Atlético Mineiro.

Formarão o quarteto central Roberto Brum, Adriano, Rodriguinho e Marquinhos. Este último já avisou que é contra férias antecipadas. Por que será que disse isso? Será que ele correrá hoje? Acho que sim, porque sua imagem com o torcedor é a pior possível.

Com a saída de Paulo Henrique Ganso esperava-se que Marquinhos assumisse a liderança do time, armando as jogadas de ataque. Mas ele se escondeu e demonstrou péssimo preparo físico. Hoje, provavelmente, deverá correr por sua carreira.

Por falar em correr, espera-se que finalmente Keirrison faça a sua estréia. Contratação mais dispendiosa do segundo semestre, o jogador ainda não disse a que veio. Se voltar a jogar mal hoje, esgotará a paciência do santista.

O guerreiro Léo volta, e isso poderá motivar mais o time. Rafael, Durval e Zé Eduardo também são garantia de que um pouco de qualidade e garra estará em campo vestindo a camisa do Alvinegro Praiano.

Alguns jogadores que não estão acostumados com a cultura do torcedor do Santos podem achar que o jogo de hoje não vale nada. Ledo engano. Vale um tabu cultivado por anos a fio. Se o time perder, o torcedor ficará bem frustrado e, compreensivelmente, jogará a culpa nos jogadores e no técnico Marcelo Martelotte.

No Grêmio, o técnico Renato Gaúcho não escondeu sua satisfação pela ausência de Neymar, o único craque deste Santos. Os gremistas acham que o Alvinegro Praiano está apenas cumprindo tabela e não deverá ser o adversário difícil que sempre é quando joga em casa.

Como a zaga santista tem tido muita dificuldade em bolas altas, Renato Gaúcho fez muito treino de bola parada durante a semana. É por aí que tentará chegar à vitória logo mais.

Relembre o melhor Santos x Grêmio dos últimos tempos na Vila:

Você acha que com esse time o Santos poderá manter o tabu contra o Grêmio?