Neymar, aos 18 anos, escolhido pela revista VIP como O Homem do Ano

Quanto vale uma imagem como esta?

Perceba que Neymar, aos 18 anos, já rompeu as barreiras do futebol. Não foi escolhido como o melhor jogador disso ou daquilo, e nem teve o prêmio condicionado à atuação de sua equipe.

O Santos não fez um bom Campeonato Brasileiro, mas e daí? Neymar está acima do mero resultado de uma partida. Ele é um craque em movimento, um gênio escalando a montanha do sucesso com a aparente facilidade com que os adolescentes compreendem os jogos eletrônicos mais intrincados.

Neymar é o ídolo dos novos tempos, sem deixar de ser bem brasileiro – no seu tipo físico de mulato bonito, sorriso aberto, olhos claros. Neymar é a canela fina própria para a ginga da capoeira, mas também é o garoto cibernético que controla mouses e comandos como antes brincávamos de carrinho de rolemã.

Quando o Santos lhe ofereceu um plano de carreira, quando lhe disseram que era melhor ficar no Brasil, era para isso: para que, ao contrário de tantos outros craques que se foram e nunca serão devidamente reconhecidos por aqui – como Diego, os dois Alex (o ex-Palmeiras e o ex-Santos), Renato, Luís Fabiano… – ele possa sorver cada gole de sua consagração ao lado do povo que mais o ama e mais o entende.

Neymar já está fazendo história aos 18 anos. Chegou a titular da Seleção e já é uma celebridade sem sair do Brasil. Isso, além do título que o Fluminense deverá conquistar domingo, é o que ocorre de mais importante neste momento do futebol brasileiro.

Não é difícil imaginar o que ainda está por vir. O sonho dos sonhos seria, mais do que O Homem do Ano, Neymar estar entre os finalistas do prêmio de melhor jogador do mundo sem precisar sair do Brasil. Seria uma vitória dele, do Santos, do país e do continente sul-americano. Uma vitória que milhões de euros não podem comprar. Algo realmente grande, para ficar na história.

Parabéns Menino, Homem, Craque Neymar. Mas que esses prêmios não lhes subam à cabeça. O essencial é nunca perder a alegria e o amor pela bola. Nesta relação, sua com ela, é que se concentra o segredo da sua e da nossa felicidade. Divirta-se garoto!