Em uma decisão corajosa e sábia, a diretoria do Santos demitiu o técnico Adilson Batista. Corajosa porque a temporada já começou e o responsável por planejá-la foi justamente o técnico demitido. Sábia, porém, porque Adilson nada planejou e conseguiu piorar até o que já estava dando certo.

Com ele no comando, e isso qualquer santista percebia, não havia chances de o time vencer a Libertadores. Agora, ao menos ressurge a esperança. Que o time jogue com amor, que os melhores sejam escalados, que a Vila Belmiro volte a ser o alçapão de sempre e os torcedores sejam ouvidos, pois eles jogam com o time e já ajudaram a equipe a realizar verdadeiros milagres.

Não se pode, agora, ficar lamentando a equivocada contratação de Adilson Batista. Ele tinha levado o Cruzeiro a uma final de Libertadores e parecia ser um bom nome para voltar a fazer isso no Santos.

Porém, parece que o sucesso, ou seria o fracasso?, lhe subiu à cabeça, pois tudo indicava que estava disposto a transformar o Santos em um eterno laboratório, como um cientista maluco, fazendo jus ao apelido que ganhou em Minas, de “professor Pardal”.

Não tenho a menor ideia de quem o Santos contratará para seu lugar. Pode ser qualquer um, desde que não invente, desde que siga o DNA do Santos e escale o melhor para cada posição.

Em dúvida, que a diretoria faça uma enquete no seu site oficial e convoque o time do torcedor. Garanto que ele se sairá muito melhor do que este que vem entrando em campo com a camisa do Santos.

Esta estratégia de se contratar técnicos que cobram salários altíssimos e quase sempre fazem um trabalho meia boca, precisa acabar. Os clubes brasileiros não suportam esse hábito perdulário. Veja que, como sempre, o técnico vai embora, mas deixa os jogadores que ele sugeriu – entre eles o meio-campo Charles, que já veio machucado e continua em tratamento, recebendo salário sem fazer uma única partida pelo Alvinegro Praiano.

Bem, agora é hora de união. Com ou sem técnico, que o Santos seja representado pelo que tem de melhor, e que, jogando junto cada minuto dos jogos da Libertadores, estejam os torcedores, a direção do clube e todos que amam o maior alvinegro da Terra.

Leia sobre a demissão de Adilson Batista no globoesporte.com

O que você achou da demissão de Adilson batista?