Em reunião de duas horas com o presidente Luís Álvaro, Ganso reafirmou que pretende ir para a Europa e pediu para que sua multa fosse estipulada em, no máximo, 30 milhões de euros. É claro que o presidente não aceitou. O clube propôs aumentar o salário do jogador de R$ 130 mil para cerca de R$ 400 mil mensais. Mas, como a multa não foi reduzida, Ganso achou melhor não aceitar o aumento.

Acho uma pena, pois no momento é bem melhor que clube e jogador continuem juntos. Voltando de contusão grave, ainda sem estar cem por cento fisicamente, Ganso sabe que no Santos terá o melhor acompanhamento clínico e a paciência dos torcedores para, com calma, voltar à sua melhor forma.

Daqui a seis, oito meses, com lugar cativo na Seleção, ele certamente estará brilhando nos campos e a multa de 50 milhões de euros, que hoje parece muito alta, será olhada como uma pechincha pelos grandes europeus. O Santos não deve reduzir essa multa, mas pode ser flexível caso receba uma proposta concreta pelo craque, o que ainda não aconteceu oficialmente.

Acho que o torcedor santista não deve pegar no pé do Ganso por querer ir embora. Ele tem sido um jogador que, em campo, costuma de empenhar pelo time. Se resolver fazer corpo mole ou simular contusões, o problema será dele, que jogará preciosos anos de sua vida, além de sua imagem, na lata do lixo. Não se pode esquecer que o contrato que assinou com o Santos vai até 2015.

Muricy e Santos, esse casamento vai dar certo

No mínimo o marketing de um time também passa pelo seu técnico. Talvez nem haja tanta diferença assim entre a capacidade e a visão tática de Marcelo Martelotte e Muricy Ramalho, mas não dá para comparar o currículo, a personalidade e o carisma de cada um.

Da mesma forma que encarou Robinho e Elano como investimentos que se pagam pelo retorno de imagem que estes jogadores proporcionam, a diretoria do Santos deve raciocinar da mesma forma no caso do técnico. Não duvido que possa haver outros profissionais capazes de fazer o Santos jogar bem, mas poucos têm a bagagem de Muricy.

Espero que ele não se aproveite da situação e peça um valor absurdo, o que inviabilizaria o negócio. Espero que ele perceba que dirigir o Santos poderá ser bem prazeroso e trará amplos benefícios para os dois lados. Ele terá um time vencedor nas mãos e o clube terá finalmente um técnico de verdade depois da saída de Dorival Junior.

Três zagueiros contra o Mogi Mirim

Coincidência ou não, o fato é que a formação com três zagueiros, a preferida do técnico Muricy Ramalho, será empregada pelo interino Martelotte no jogo de amanhã, na Vila Belmiro, contra o Mogi Mirim. O time provável para amanhã será Rafael; Bruno Rodrigo, Edu Dracena e Durval; Jonathan, Possebon, Felipe Anderson, Ganso e Pará; Zé Eduardo e Maikon Leite (Elano e Neymar não jogarão, pois estarão servindo à Seleção Brasileira).

Gosto de ver o nome de Felipe Anderson entre os escalados. Vencendo a timidez e se os colegas e o técnico não pegarem muito nos eu pé, o garoto tem tudo para se firmar. Ao menos Ganso terá alguém do lado que entenderá o seu raciocínio.

Oba, oba, oba, Charles…

Recuperado da contusão no joelho, Charles está treinando e, segundo o médico Rodrigo Zogaib, “já pode fazer o mesmo que os outros atletas, sem restrição”. Ótima notícia. Com a volta de Arouca, o Santos terá um meio-campo fortíssimo, com Arouca, Charles, Elano e Ganso.

O genial Falcão e a importância do futsal e das Sereias

Ontem Santos viveu uma noite histórica provocada pelo futebol. E não foi na Vila Belmiro. Na primeira partida que fez na Arena Santista, lotada, o time de futsal de Santos goleou o Carlos Barbosa, atual vice-campeão mundial, por 5 a 2. E Falcão fez dois gols de cobertura, batendo de sua quadra. E na platéia estavam Neymar, Elano, Rafael, Charles, familiares de Ganso… Que noite!

No último fim de semana cerca de 300 garotas, de todos os cantos do Brasil, estavam no CT Meninos da Vila participando de uma peneira para os times de base das Sereias da Vila.

Acho muito importante essa diversificação do futebol do Santos, com o futsal, o time feminino, o futebol de areia… Como bem diz o gerente de marketing Armênio Neto, o Santos deve ser conhecido por ser um clube onde se pratica o melhor futebol, e todas essas modalidades estão ligadas pela mesma essência.

Cotas de tevê: Santos faz bem em esperar

Hoje o Corinthians anunciou que fechou com o a Globo por quatro Campeonatos Brasileiros. O valor não foi divulgado, mas gira em torno de 100 milhões de reais por ano. Grêmio e Cruzeiro também já assinaram com a emissora carioca, provavelmente por um terço deste valor. Mas tudo isso pode não valer nada.

O Senado já convocou e quer ouvir Ricardo Teixeira, presidente da CBF; Fábio Koff, presidente do Clube dos 13; e dirigentes dos clubes que já assinaram com a Globo. É óbvio eu há uma manobra em andamento, em que CBF e Globo aliciam os clubes e põem de escanteio a Record e a RedeTV.

Como este blog já previu, a negociação individual com as tevês só favorecerá Corinthians e Flamengo, ao mesmo tempo em que desequilibrará as forças no futebol brasileiro. O ideal é que os clubes grandes ganhassem cotas iguais, ou bem semelhantes, para que não se perdesse a competitividade.

Se a manobra da tevê der certo (não digo manobra apenas da Globo, pois a Record também pretende privilegiar os “times de massa”), o futebol brasileiro, em pouco tempo, imitará o espanhol, em que os únicos times realmente grandes são Real Madrid e Barcelona.

Enfim, trata-se de uma indecência anunciada. E se poucas vozes na imprensa esportiva se levantam contra isso – ao mesmo tempo em que se mostraram tão agressivas contra a justa Unificação dos Títulos Brasileiros –, é porque os times para os quais estes “jornalistas” torcem estão sendo beneficiados.

Reveja a goleada e o show do futsal do Santos contra o Carlos Barbosa:

O que você acha disso tudo?