Gostei da análise individual do Sandro Campos, bate muito com o que vi no jogo, por isso tomei a liberdade de usá-la como post. Mas agora volto para dar minha opinião sobre a atuação do Santos em Itu.

O Santos ganhou porque jogou com três atacantes e isso segurou o Ituano atrás. Ainda bem que Marcelo Martelotte não tinha outras opções e foi obrigado a escalar um time com três atacantes. A disposição ofensiva impediu que o Ituano pressionasse. Com a defesa que tem, o Santos precisa manter o adversário bem longe de sua área.

Ganhar um jogo com Danilo, Adriano e Possebon em campo é uma façanha. Isso indica que o adversário é muito fraco e ao menos o Santos não sofreu muita pressão.

Danilo é aquele jogador que atua em várias posições, mas em todas mal. Ele já jogou mal na lateral-direta e no meio. Neste domingo jogou mal na lateral-esquerda.

Os novatos Tiago Alves e Felipe Anderson ainda precisam se firmar, mas o gol de Tiago e a assistência de Felipe no gol de Keirrison justificaram suas escalações.

Se fizesse mais um gol, ao invés de sofrer o segundo do Ituano, o Santos chegaria a terceiro lugar no campeonato. Sofrer um gol desse fraco Ituano já seria muito. Sofrer o segundo, em uma jogada em que o atacante adversário apareceu livre para chutar a gol, é preocupante.

Não sei se o Ganso está com vontade ou não. Só sei que mesmo sem estar cem por cento e jogando pro gasto, ainda é o melhor do time. Ao menos enquanto Neymar e Elano não voltam.

O que está acontecendo com a parte física e clínica dos santistas? O time já jogou com dez desfalques e durante o jogo perdeu mais três por problemas físicos ou clínicos. Sem contar que Ganso e Charles pareciam claudicantes, prestes a desabar a qualquer momento, e no final Felipe Anderson também se arrastou pela ponta, sem condições. Acho que é preciso analisar os métodos de trabalho do departamento médico do Santos. Ou é muita má sorte, ou alguma coisa está errada.

É inacreditável como o Santos toma gol de qualquer time, e mais de um. Bola no meio da defesa é um perereco. Concordo que o Edu Dracena merece um descanso. Fala muito, bate boca, tenta orientar os companheiros, mas quando a jogada depende dele, como no segundo gol do Ituano, tem falhado muito (perdeu na dividida e ficou caido enquanto o lance continuava e o adversário fazia o gol). Houve um momento em que estava amarrando a chuteira quando a bola foi lançada por cima de sua cabeça. Não consigo entender como ainda continua como titular absoluto.

O fato de não ter zagueiros reservas é ruim. Pelo twitter fiquei sabendo por Gui Mattoso que o Vinicius Simon está com problemas no joelho desde janeiro. E o meia Victor Hugo., por que jamais jogou?

De qualquer forma, foi bom vencer e garantir a classificação para a próxima fase. Agora, a luta é para ter uma classificação que garanta a vantagem de jogar em casa a partir das quartas-de-final.