Com uma parceria entre Santos, Petrobras, Prefeituras de Santos, São Vicente, Mongaguá, Cubatão, Itanhaém, Praia Grande, Guarujá e região, além do patrocínio de marcas mundiais que investem no esporte, apoio da Federação Paulista de Futebol e da CBF, do Governo do Estado e da Presidência da República, além de grandes redes de comunicação, seria possível contruir este estádio que se tornaria um marco não só no futebol, mas no turismo mundial. Por que não pensar grande?