Jornal mexicano diz que o América corre “alto risco” na Vila Belmiro. Eu concordo!

Sei que o América é um grande time, que deve ser respeitado, blá, blá, blá… Mas a verdade é que se o Santos conseguir um grande resultado hoje – uma goleada, por exemplo –, obrigará seu desgastado adversário a se dedicar mais ao campeonato mexicano e utilizar-se de reservas no jogo de volta, terça-feira, em Querétaro.

Time que disputa com o Chivas a condição de mais popular do México, com mais de 18 milhões de torcedores, o América jogará uma partida decisiva pelo torneio clausura no domingo, contra o líder Pumas, no campo do adversário, e precisará da vitória para obter a classificação para as quartas de final. Esta partida tem preocupado mais os jogadores do América do que o confronto com o Santos.

Não que não considerem a Libertadores importante. Ao contrário. Mas sabem que cair diante do Santos, time muito respeitado no México, será um resultado recebido normalmente pela torcida, enquanto ser eliminado no campeonato local acirrará as críticas.

Cansaço é grande adversário dos mexicanos

Jornalistas mexicanos acham que o excesso de jogos tem prejudicado o América no campeonato local e o reflexo disso foi o empate em 1 a 1 com o Atlante, domingo passado, no Estádio Azteca. Em anos anteriores o clube passou pelo mesmo problema e acabou eliminado tanto da Libertadores, como do campeonato mexicano.

O goleiro Guilhermo Ochoa tem feito um discurso otimista, de que é possível ser campeão nas duas competições, mas nem o torcedor fanático acredita nisso. E, se pudesse escolher, a torcida preferiria o título local, que envolve muitas rivalidades.

Para seguir com chances, o América precisa passar pelo Pumas, domingo, e a missão parece muito difícil, pois o adversário é líder do clausura e joga em casa. Classificando-se, o América jogaria dia 4 de maio, quarta-feira próxima, pelas quartas-de-final. Mas, como terá de enfrentar o Santos um dia antes, o América tentaria passar o seu jogo pelo clausura pra a quinta-feira (por esta dificuldade de datas do clube mexicano é que é impossível que o Santos consiga transferir seu jogo de volta para a quarta-feira).

De qualquer forma, se perder por uma boa diferença hoje e se vencer o Pumas domingo, certamente o América poupará seus titulares contra o Santos, no jogo de volta, pois no máximo dois dias depois teria de disputar as quartas-de-final do clausura.

Vai pra cima deles, Muricy!

Hoje é um jogo para o Santos ir pra cima, sem medo de ser feliz. A defesa do América não tem se saído bem, principalmente em jogos fora de casa. Na fase de grupos da Libertadores, sofreu três gols do Fluminense e três do Argentinos Juniors. Só empatou o último jogo, com o Nacional do Uruguai, em 0 a 0, devido à inoperância ofensiva do adversário (contra o Fluminense, o América venceu por 1 a 0 no México e perdeu por 3 a 2 no Rio).

O Santos iniciará a partida de hoje, às 21h50m, na Vila Belmiro, com o mesmo time que venceu o Táchira e a Ponte Preta: Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Elano e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo.

Se encaixar bem o jogo e não desperdiçar oportunidades, já terminará o primeiro tempo com uma vantagem de dois gols. É um bom jogo para conseguir uma goleada, pois o adversário é menos catimbeiro e retranqueiro do que a maioria dos que participam da Libertadores.

Diogo e Maikon Leite seguem machucados. Se Paulo Henrique Ganso se cansar, acho que Muricy, lá pelos 30 minutos do segundo tempo, poderá estrear o garoto Felipe Anderson na Libertadores.

Mesmo que o jogo esteja decidido, não creio que Muricy tiraria Elano para colocar um jogador mais ofensivo, como Felipe Anderson. Neste caso, preferiria o marcador Adriano, como já tem feito nas últimas partidas, aliás.

O América, dirigido pelo técnico chileno Carlos Reinoso, não é um time que costuma se retrancar. Mas hoje o técnico já admitiu que o empate seria um ótimo resultado.

Reinoso escala apenas dois atacantes – Sánchez e Reyes –, mas os meias chegam com perigo. Entre eles está o brasileiro Rosinei, que já jogou no Corinthians. O time que iniciará a partida será: Ochoa; Rojas, Mosquera, Valenzuela e Cervantes; Montenegro, Rosinei, Reyna e Olivera; Sánchez e Reyes.

O trio de arbitragem é uruguaio: Jorge Larrionda será auxiliado por Pablo Fandiño e Miguel Nievas. Não adoro o Larrionda, mas que é um alívio te-lo no comando da partida, ao invés de um argentino, sem dúvida é. Os santistas só precisam ter cuidado com a disciplina. Larrionda já expulsou Kléber, o Gladiador, com um minuto de jogo.

Ele também levou um cartão vermelho de Paulo Almeida na final da Libertadores de 2003, no Morumbi, quando o Boca venceu por 3 a 1. Mas já atuou em algumas goleadas do Santos na Vila Belmiro. Por que não mais uma hoje?

Site oficial do América dá exemplo de respeito ao Santos

O site oficial do América dá um raro exemplo de respeito e reverência ao adversário. Com o título “América viaja a Brasil para enfrentar al Santos de Neymar”, o site apresenta longa matéria destacando algumas das façanhas do time que eles tratam como “el mítico Santos”.

Logo no sub-título vem o primeiro elogio: “Fue el primer equipo del mundo em conseguir 10.000 goles”. E prossegue: “Falar do Santos Futebol Clube é relembrar uma equipe com história, uma esquadra de renome, e sobretudo a instituição que formou, forjou e deu a conhecer o melhor jogador brasileiro de todos os tempos: Pelé.”

Depois de narrar o início da história do Alvinegro Praiano e suas primeiras vitórias, o site do América diz: “Santos começava a escrever uma história mítica e transcendental. Durante as décadas seguintes a equipe do estado de São Paulo foi artífice e formadora das futuras estrelas brasileiras.”

Após lembrar o lendário ataque dos 100 gols, de 1927, a matéria chega aos anos 50 e prossegue nos elogios: “Pelé y el Santos se convirtieron en el equipo sensación, mismo que ostentaba grandes récords y era precursor del “jogo bonito”. Esta comunión era un mito que se convertía en realidad y sus juegos eran el deleite de todos los aficionados.”

O texto termina afirmando que após a despedida de Pelé o Santos “continuou forjando grandes jogadores e conquistando numerosos campeonatos”. Por fim, enumera todos os títulos do Alvinegro, começando com os oito brasileiros.

Veja com que reverência o site oficial do América trata o Santos

Dê uma espiada no adversário de hoje. Veja lances do último jogo do América, domingo, no Estádio Azteca, contra o Atlante:

http://youtu.be/3JO-oVW_XRU

Como você acha que será o jogo de hoje? Está com um bom pressentimento? Ou acha que o Santos terá mais dificuldades do que se imagina?