O técnico Muricy Ramalho está chegando ao Santos e, naturalmente, está na fase de colher informações sobre os jogadores que tem à sua disposição para armar a equipe. Vamos ajuda-lo? Eu já farei o meu relatório agora, e se você também quiser fazer o seu, é só ir aos comentários e escrever o que pensa sobre os jogadores do Alvinegro Praiano.

Rafael – Ótimo goleiro embaixo dos chamados três paus. Sai mal nos cruzamentos, quando sai.

Aranha – Contratado em dezembro do ano passado, ainda não estreou.

Vladimir – Revelado no clube. Fez só um jogo. Dizem que é bom.

Pará – Tem experiência e alguma habilidade, mas marca mal e é inseguro. Precisa de ordens claras. Não é dos mais inteligentes.

Jonathan – É o melhor lateral-direito do Santos, mas faz um jogo e fica dois na enfermaria. Já veio machucado do Cruzeiro.

Crystian – Garoto recém-promovido. Tem muita habilidade, mas é individualista. Às vezes quer driblar quando e onde não pode. Bem orientado, talvez se torne um bom jogador.

Edu Dracena – Tem um bom currículo, mas agora, mais velho, está mais lento. Tem falhado em alguns jogos, mas nunca é tirado do time.

Durval – É o melhor zagueiro do Santos. Falha também, às vezes, mas é mais presente, participa mais das jogadas do que Dracena.

Bruno Aguiar – Vigoroso, dá o sangue pelo time, mas tecnicamente é limitado.

Bruno Rodrigo – Mais experiente, veio da Portuguesa. Mas também limitado.

Vinicius Simon – Revelado nas categorias de base do clube, querido pela torcida. Quando jogou, se saiu melhor que Dracena, mas nunca mais foi escalado. Também pode atuar como volante, pois esta era sua posição quando começou. Anda sempre machucado.

Léo – Ainda é o melhor lateral-esquerdo do time. Experiente, raçudo. Porém, veterano, às vezes se cansa muito e precisa ser substituído.

Alex Sandro – Reserva de Léo. É mais um ponta-esquerda do que um lateral. Apoia bem melhor do que marca. Pode ser usado como você usava o Carlinhos no Fluminense.

Charles – Veio machucado do Cruzeiro, entrou em dois jogos e saiu de novo. Precisa ver se tem cura, ou só vai ficar no DM.

Adriano – Só marca, mas está marcando melhor e é muito dedicado. O torcedor gosta de sua garra. É o melhor para grudar no craque do outro time, quando você quiser uma marcação individual. Mas precisa alguém do lado para receber a bola, pois geralmente não sabe o que fazer com ela.

Arouca – Trocado por Rodrigo Souto, tem jogado tão bem no Santos que a torcida o apelidou de “Monstro”. Sei que você já teve problemas com ele no São Paulo, mas no Santos ele tem sido o melhor volante. Não seja ranzinza com o rapaz.

Danilo – Fez contra o Colo Colo a sua melhor partida no Santos. Geralmente errava passes de três metros, marcava mal e parecia desconcentrado. Se você conseguir que ele jogue sempre como o fez na quarta-feira, terá um jogador muito útil.

Rodrigo Possebon – Faz tudo mais ou menos. Parece imaturo, lento, dispersivo. Mas veja o que você consegue com ele.

Alan Patrick – Meia que veio da base. É habilidoso, sabe prender a bola, toca bem. Ainda erra muitos passes, mas tem potencial.

Diogo – Ex-Portuguesa, que estava no Flamengo. Meia atacante que hoje não é meia e nem atacante. Mas corre, se esforça e tem alguma habilidade. Porém, perdeu o faro do gol.

Felipe Anderson – Meia estilo Pita. Sabe fazer tudo bem feito, mas é tímido, às vezes some do jogo. Esse precisa de incentivo. Acho que tratar na porrada não vai dar certo. Se o Ganso for embora, é o que pode substituí-lo. Portanto, trate o rapaz com carinho.

Róbson – Está de saída para o Avaí. Só fica até o meio do ano. É um meia ofensivo regular, mas é rápido e às vezes pode ser bem útil – talvez como no jogo contra o Cerro.

Victor Hugo – Meia atacante que veio do Santa Cruz e nunca foi testado. Ninguém faz a mínima ideia de como ele joga.

Zé Eduardo – Fuçador, fez muitos gols e se tornou o melhor, ou menos ruim, atacante do time, mas está de saída. Já foi contratado pelo Genoa, da Itália.

Maikon Leite – No meio do ano vai para o Palmeiras. É rápido e driblador, mas fominha. Geralmente quer fazer tudo sozinho e perde a bola.

Kerirrison – Veio por empréstimo e foi a pior contratação do Santos. Deu uma melhoradinha nos últimos dois jogos, mas o tempo todo jogou muito mal. Não faz mais gol, não dribla, não tabela. O clube conta os dias para manda-lo de volta, agora no meio do ano. Só falta ele ser o herói contra o Cerro.

Moisés – Meia atacante. Quando entrou, pareceu assustado. Ciscador. Seu empréstimo acaba em 31 de julho e deverá ser devolvido.

Paulo Henrique Ganso – O cérebro do time, mas está com o pensamento na Europa. Você terá de ter muita lábia para convence-lo a ficar e jogar tudo o que sabe.

Neymar – Mesmo caso do Ganso. Sua multa é menor e ele está em mais evidência. Não será surpresa se no meio do ano surgir um clube com o dinheiro na mão.

Elano – Veio para ficar. Gosta do Santos. Pode ser o líder que o time precisa, mas ainda não se conscientizou disso. Voltou muito bem da Europa, mas depois que arrumou uma namorada gostosa, deu uma caída (natural?). Precisa se dedicar mais ao time. Merece um papo a dois.

E você, que relatório faria ao Muricy? Aproveite esse espaço e abra o coração. Sei que ele lerá ou ficará sabendo.