Na verdade, fiz essa letra pensando em uma música e passei para o notável santista Zeca Baleiro, que ainda não teve tempo de analisar. Fala do Centenário do Santos, que passamos a viver a partir de hoje. Sim, porque já entramos no ano do Centenário – que será longo, pois terá 20 meses e só terminará em 31 de dezembro de 2012. Lá vai:

O Santos faz 100 anos!

O futebol é arte
O futebol é arte

É um sonho redondo
Que vaga no espaço
Solto no Universo
Tal qual um planeta

O futebol é um Deus
O Santos é seu profeta

É o milagre perfeito
Do branco e do preto
Da paz e a nobreza
É a fé na beleza
Que vence a maldade

É a pura certeza
Que mais cedo
Ou mais tarde
O bem vencerá

Pois ele é a esperança
Que veio do mar!

A esperança
Que veio do mar!

Que desçam os mantos
Derramem os prantos
Quebrem quebrantos
Pra vê-lo jogar

Ele é o grande amor
De muitos, de tantos
E dos escolhidos
De todos os cantos
De todos os santos

Santos Santos Santos
Sempre Santos!

Todos têm história…
Mas nenhuma é tão linda
Nenhuma é tão louca
Nenhuma é a lenda
Dos homens de branco

Que encantaram a Terra
Tomaram cidades
Conquistaram países
Pararam a guerra
E ainda reinaram
Na era de ouro!

E ainda reinaram
Na era de ouro!

De destino traçado
De corpo fechado
E olhar no infinito
Da fraqueza fez força
Do feio, bonito
E enfrentou, corajoso,
Esquadrões poderosos
E os homens do apito

Salvo alguns enganos
Superou seus planos
E olha só que bonito:

Agora faz 100 anos!
Olha só que bonito:
Agora faz 100 anos!

É por isso que eu grito:
Santos Santos Sempre Santos!

Agora faz 100 anos!
Olha só que bonito!

Santos Santos Sempre Santos!