A tática de motivar seu time com frases de jogadores ou do técnico adversário, é típica de clubes e de regiões que se consideram inferiores.

O goleiro Rafael, do Santos, ao responder sobre os jogos contra o Cerro Porteño, disse que os resultados entre as duas equipes na fase de grupos não significam nada, pois agora é outra competição. Mas a imprensa paraguaia deu um jeito de mudar totalmente o sentido da frase, só para criar um clima hostial aos santistas e brasileiros.

“Portero del Santos afirma que juego de Cerro no significa nada”, anuncia o informativo ABC Digital. Na sequência, diz que o goleiro diminuiu a importância do time paraguaio, rival santista nesta quarta-feira.

É óbvio que isso inflamou os ânimos dos torcedores paraguaios. Até fãs do Olímpia, rival do Cerro, dizem que torcerão contra o Santos. Um leitor que se identificou como Hugo Yamanishi escreveu: “Soy Olimpista a muerte, pero éstas declaraciones no solo van contra CERRO sino contra todos los PARAGUAYOS… Que se vayan a la m***** estos rapais!!! Ojalá CERRO les haga meter su cabeza en el traste a éstos sobradores de m*****….

Como sempre acontece, depois de se sentirem provocados, os torcedores têm dificuldade de aceitar a verdade. Um deles, mais ponderado, que assina Paulaous, tenta explicar: “No fue bien esto que dijo Rafael, el dijo que “Los 2 primeros partidos que tuvieron con Cerro no importan, pues los 2 equipos están en las semifinales de la copa y que van a tener 2 partidos muy distintos está vez.”

Mas as tentativas de apaziguar os ânimos parecem não ter dado resultado. Um torcedor mais agressivo, denominado “1985floyd”, ameaça jogar uma garrafa na cabeça do goleiro santista quando o Santos jogar em Assunção: “quien le conoce a este arquero… da pena… mas vale q lleve un casco al defensores cuando venga… por q minimo una botella le cae”. Casco é capacete e botella, como se sabe, é garrafa.

Matéria mostra que goleiro foi respeitoso e educado

Parece que boa parte dos torcedores nem se dá ao trabalho de ler a matéria (parecem os críticos do Dossiê pela Unificação), que traz a seguinte frase de Rafael: “El juego de Cerro no significa nada ahora (…) Ya sabemos de sus cualidades, que son fuertes y buenos en pelotas paradas, pero esta etapa de la competición es completamente diferente. Estas son las semifinales”.

É evidente que Rafael é até elegante com o adversário, pois diz que ele tem qualidades e que os jogos da fase de grupos, que terminaram com um empate e uma vitória do Santos, nada significam agora.

Vejam os amigos deste blog como a tática de desvirtuar entrevistas para criar polêmica e beligerância não é privilégio da imprensa esportiva brasileira. Só espero que o Santos já se previna contra ações hostis no Paraguai. E já peça que este jornal corrija sua informação, pois ela poderá causar muitos transtornos não só ao Santos, mas também ao Cerro, que pode ser punido pela violência de seus torcedores.

Clique aqui para ler a matéria que desmaterializou a frase do Rafael

Se tiver paciência, entre lá nos comentários do informativo paraguaio e explique que arrogância é algo que passa longe da Vila Belmiro.