O estádio onde jogarão Santos e América e o mapa do México motrando Querétaro.

Assim como o técnico Muricy Ramalho, o chileno Carlos Reinoso, treinador do América, está dividido entre o campeonato local (clausura) e a Libertadores. E da mesma forma que Muricy, Reinoso dá prioridade à competição internacional. Assim, que o torcedor santista se prepare, pois uma verdadeira batalha – de garra, técnica, talento e estrategia – está marcada para hoje, às 22h45 (horário do Brasil), em Querétaro.

O técnico e o goleiro Guillermo Ochoa parecem ser os mais otimistas quanto à possibilidade de o América passar pelo Santos na Libertadores e também eliminar o Morelia pelas quartas de final da liga mexicana. Mas os torcedores do time não estão confiantes e, nos comentários no site oficial do clube, reclamam que Reinoso é defensivista e não consegue fazer o time jogar no ataque.

Os torcedores querem que o América sufoque o Santos, o que pode ser propício ao contra-ataque do Alvinegro Praiano, tática preferida por Muricy. E nunca é demais lembrar que apenas um gol dos santistas obrigará o adversário a fazer três gols para garantir a classificação, já que em caso de empate em saldo de gols, a vantagem será do time que marcou mais vezes fora de casa.

O mesmo time que venceu o Cerro, com o reforço de Neymar

Mesmo com o importante desfalque de Elano, que teve um edema na coxa direita e por isso será substituído por Adriano, o Santos terá um time forte. Na verdade, será a mesma equipe que derrotou o Cerro Porteño, em Assunção, com a substituição de Maikon Leite por Neymar.

Muricy descartou a possibilidade de iniciar a partida com três zagueiros, fazendo entrar Bruno Aguiar no lugar de Zé Eduardo, tática que deu super certo contra o São Paulo, no sábado. O Santos que começará o jogo será Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo: Arouca, Adriano, Danilo e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo.

Entretanto, se Zé Eduardo voltar a tropeçar na bola, como tem feito nas últimas partidas, não é preciso ser adivinhão para prever que o esquema que deu um nó em Paulo César Carpeggiani será usado também contra o falante Reinoso.

Outra arma do Santos, desde que Neymar e Ganso fiquem muito marcados, é permitir as avançadas de Danilo, que chuta bem de fora da área. Isso pode ser decisivo, pois o goleiro Ochoa é conhecido pela dificuldade com tiros de longa distância.

Por sua vez, o técnico do América também repetirá o time que venceu o Pumas no domingo, em um clássico local de grande rivalidade: Guillermo Ochoa, Oscar Rojas, Juan Carlos Valenzuela, Aquivaldo Mosquera, Israel Martínez, Diego Reyes, Adolfo Rosinei, Angel Reyna, Daniel Montenegro, Matías Vuoso y Vicente Sánchez.

A arbitragem será de um trio equatoriano: o árbitro Carlos Alfredo Vera Rodríguez será auxiliado por Luis Alvarado e Marco Muzo. Vera causou protestos da direção do Palmeiras em 2009, por sua atuação na partida que provocou a eliminação do time brasileiro pelo Nacional do Uruguai, em Montevidéu. Segundo os palmeirenses,Vera não teria dado dois pênaltis claros a favor do alviverde. O empate de 0 a 0 classificou o time uruguaio para as semifinais da Libertadores.

Viagem infernal teve escala em Acapulco

A delegação do Santos só chegou a Querétaro, a 200 quilômetros da Cidade do México, às três horas da madrugada de segunda-feira. Uma chuva torrencial impediu a aterrissagem na Cidade do México e o avião teve de fazer uma escala inesperada no balneário de Acapulco.

Só na noite de ontem é que os santistas puderam fazer o reconhecimento do gramado do estádio Corregidora de Querétaro, com capacidade de 34.130 pessoas.

Este estádio foi o escolhido para a partida porque o Azteca, na Cidade do México, onde o América manda os seus jogos na Libertadores, está sendo utilizado para três shows da banda de rock U2.

A troca acabou sendo benéfica ao Santos, pois além de o estádio ser parcialmente neutro, está situado a 400 metros abaixo da Cidade do México (são 1.800 metros em Querétaro, contra 2.200 da capital), o que deverá reduzir os efeitos provocados pela altitude nos santistas.

Minha previsão: será trabalhoso, mas o Santos passará.

Não tenho dúvidas de que será um jogo difícil e equilibrado. Porém, se o time mantiver a calma e a segurança que vem demonstrando desde que passou a ser dirigido por Muricy Ramalho, sairá do México com a classificação para as quartas-de-final.

O Santos poderá jogar com tranquilidade e manter o esquema tático mesmo que sofra o primeiro gol, pois bastará que empate para obrigar o América a fazer mais dois gols para obter a classificação.

Ou seja, a não ser que a defesa santista falhe demais, o que não acredito, o time terá a opção do contra-ataque o tempo todo, e é difícil acreditar que Neymar e Paulo Henrique Ganso passarão um jogo inteiro sem aproveitar essas oportunidades.

A TV e a impunidade na Conmebol

O jogo será transmitido pelo Sportv. A tevê aberta deve passar alguma coisa da secundária Copa do Brasil. Lamentavelmente, a TV Globo virará as costas para os dois maiores mercados patrocinadores que a sustentam, que é a cidade e o interior de São Paulo. Acho que tem gente batendo cabeça por lá.

No Rio, o STJD suspendeu os principais envolvidos na briga generalizada que ocorreu após o jogo Avaí e Botafogo, em Florianópolis, pela Copa do Brasil. Marquinhos (Avaí) pegou cinco jogos; Loco Abreu e Herrera (Botafogo) e Bruno (Avaí) pegaram quatro. Acho que foi até pouco, mas ao menos alguma satisfação foi dada.

Mas e quanto à agressão dos jogadores do Argentinos Juniors contra os do Fluminense, após a eliminação do time argentino na Libertadores? Vai ficar por isso mesmo? Não pode, não. Alô, senhor Nicolás Leoz, trabalhe um pouco, moralize a maior competição do continente.

Bem, isto é o que eu acho. E você? Que previsão faz para o jogão de hoje à noite entre Santos e América do México?