Do Santos chega a notícia de que o site oficial e as mídias sociais do clube estão batendo recordes de audiência e adesão após o título da Copa Libertadores. Desde a vitória sobre o Peñarol até ontem, o site oficial já tinha recebido 700 mil visitas, das quais 153,6 mil logo no dia seguinte à conquista.

A média de permanência no site também é altíssima: 6m30s por visita, bem acima da média de mercado. Isso não me surpreende, na verdade, pois o site do Santos está recheado de atrações e é muito bem tocado pelo editor Rafael Miramoto, a Carol, o Rodrigo, a Priscila, o Vinícius…

O sucesso se estende às mídias sociais. A página oficial do Santos no Facebook ( www.facebook.com/santosfc) saltou de 70 mil para 190 mil fãs. E a página do Orkut (www.orkut.com.br/santosfc), criada recentemente, já tem 40 mil integrantes. Isso sem falar na concorridíssima Santos TV.

Os vídeos do canal do Santos no Youtube (www.youtube.com/santostvoficial) foram assistidos mais de um milhão de vezes desde a conquista da Libertadores. Para isso, o editor Diogo Venturelli e os cinegrafistas Sérgio Pirata e Clayton Galvão gravaram antes, durante e depois do jogo e iniciaram a edição antes mesmo do fim da partida.

Para o coordenador de comunicação do Santos, Arnaldo Hase, comandante desta equipe toda, com essas ferramentas “o clube tem reforçado diariamente seu poder de comunicação com o sócio e o torcedor”.

Comunicação = Capacidade de Mobilização

Considero fundamental esse desenvolvimento do Santos na área da comunicação, por dois motivos principais: primeiro, porque gera uma capacidade de mobilização tremenda. O contato do clube com o sócio e o torcedor é direto, não há ruídos. As ações têm um retorno maior e mais rápido.

E depois, o clube não precisa depender da chamada grande imprensa para dar aos santistas a sua versão dos fatos. Aliás, a grande imprensa, em se tratando de assuntos relacionados ao Santos, não tem sido confiável. Basta ver as inúmeras manchetes que há meses vendem Ganso e Neymar.

Por outro lado, como o site e as mídias sociais ligadas ao clube são, obrigatoriamente, simpáticas à diretoria atual, é importante que existam mais sites e blogs independentes, que abordem o clube sem a preocupação de fazer média com quem está no poder.

A democracia só pode existir na liberdade de opiniões e a na tolerância às críticas. Aliás, é das críticas – bem fundamentadas, claro – que saem as ideias mais revolucionárias e construtivas. Portanto, critiquem…

O futuro da informação futebolística

Percebam que há um fenômeno da comunicação futebolística em franco desenvolvimento: enquanto sites e blogs ligados a clubes tentam ser menos fanáticos e mais respeitosos com os adversários, os veículos que deveriam ser imparciais assumem partidarismos bizarros.

Outro dia um jornal esportivo que circula em São Paulo, ao invés de ressaltar a conquista do Santos, saiu com um título chulo e agressivo contra o rival alvinegro da capital, acirrando o antagonismo. Os clubes já são, naturalmente, adversários, não é preciso usar a vitória de um para destacar a inferioridade do outro.

Nenhum site oficial de clube seria tão apelativo como o jornal em questão e, pelo que percebi, nenhum site ou blog de santistas se preocupou em ironizar os rivais. Pois comemorar o título da Libertadores é muito mais importante do que se preocupar com os outros paulistas que nem sequer participaram da competição.

Do jeito que o jornalismo esportivo caminha neste país, a leitura mais confiável para o torcedor será aquela dos canais exclusivos que falam de seu time do coração. Os santistas já perceberam que sites e blogs dirigidos ao clube informam mais e melhor do que a imprensa tradicional.

E você, onde costuma encontrar informações confiáveis sobre o Santos?