Essencial
Saber que a Vila Belmiro é uma fábrica de supercraques e que de tempos em tempos surge um que pode reinar no futebol.

Supérfluo
Discutir se Neymar um dia superará Pelé. Há respostas que só o tempo pode dar. E ele não tem a menor pressa.

Essencial
Montar um grande time, com jogadores de expressão internacional, capaz de ser campeão de todas as competições das quais participar.

Supérfluo
Vender o melhores jogadores e encher os cofres, mas acabar com o poder do time e os sonhos dos torcedores.

Essencial
Ter um time com vários jogadores de Seleção Brasileira.

Supérfluo
Jogar desfalcado e perder, mesmo de goleada, para um rival que não tem jogadores convocados para Seleções Brasileiras.

Essencial
Contribuir para que o Santos seja um clube cada vez melhor administrado. Tornar-se um fiscal permanente de qualquer diretoria que assuma.

Supérfluo
Vestir a camisa de uma chapa e de uma diretoria e defender tudo o qua ela faz, mesmo quando isso não é o correto.

Essencial
Querer uma estrutura sólida no futebol dos países sul-americanos, que fortaleça os clubes e impeça o êxodo dos jovens talentos.

Supérfluo
Comemorar o rebaixamento de um rival (River Plate) vítima da estrutura pobre e da corrupção administração do futebol argentino e sul-americano.

Essencial
Torcer para que os clubes brasileiros voltem a ser fortes e o Brasil possa ter novamente os melhores jogadores do mundo atuando aqui.

Supérfluo
Vibrar com a venda, para o exterior, de um grande craque do time adversário, ficar feliz com o nivelamento por baixo do futebol brasileiro.

Essencial
Não deitar sobre os louros, respeitar os adversários e continuar trabalhando para manter um time forte e competitivo.

Supérfluo
Aproveitar o momento de superioridade para tripudiar sobre os vencidos, dando-lhes motivação para dar a volta por cima.

E para você, o que é essencial e supérfluo no nosso futebol?