Paulo Henrique Ganso/Neymar, John Lennon/Paul McCartney – duplas que aparecem de 50 em 50 anos!

Fiquei triste quando os Beatles se separaram. Paul McCartney e John Lennon continuaram fazendo sucesso, mas a magia se perdeu, nunca mais foi a mesma coisa. Juntos, eram insuperáveis. Por isso, estou feliz com as declarações de Paulo Henrique Ganso à Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, de que poderá ficar mais alguns anos no Santos, mais alguns anos ao lado de Neymar.

Para Mônica Bergamo, uma jornalista séria, a quem não interessa fazer o jogo de certos clubes, Ganso afirmou que tem uma história bonita no Santos e não a jogará no lixo transferindo-se para o maior rival e nem usando este outro time como ponte para a Europa.

“A minha vontade, lógico, é sempre jogar pelo Santos, e sempre que estiver jogando pelo Santos, honrar essa camisa. Mas tenho um sonho de criança de poder jogar um dia na Europa. Não sei quando, mas espero realizar”, disse ele.

Bem, sonhos de criança mudam quando ficamos adultos e percebemos que o melhor do mundo pode ser aqui e agora. Estar na final da Libertadores – uma façanha para a qual Ganso muito contribuiu com sua exibição contra o Cerro Porteño ainda na fase de grupos – e a um passo de participar do Mundil da Fifa e poder decidir o título mundial com o Barcelona, não é apenas uma coincidência.

Assim como não é coincidência que os astros aos pares na Vila Belmiro. Foi assim com Adolfo e Arnaldo, Feitiço e Araken, Pelé e Coutinho, Pita e Juary, Diego e Robinho e, agora, Ganso e Neymar. A força está na harmonia, no entrosamento.

Com Ganso e Neymar aprimorando essa sintonia a cada jogo, o Brasil terá mais chances de ganhar a Copa. Por isso, não só para o Santos, mas para o futebol brasileiro, é essencial que continuam juntos, no mesmo time, desenvolvendo essa telepatia que só os gênios do futebol posuem.

Machucado desde o dia 8 de maio, Ganso se recupera e poderá estar ao lado de Neymar na final da Libertadores, contra o Peñarol, possivelmente no segundo jogo da decisão, dia 22, em São Paulo.

O que você achou dessa afirmação de Ganso, de que poderá ficar mais alguns anos no Santos, ao lado de Neymar? Não é uma ótima notícia para comneçar a semana?