Corneteiros privilegiados, Galvão Bueno e Casagrande acharam um culpado pela fase da Seleção: NEYMAR

Por Sandro Campos

Tenho observado atentamente o tom das críticas aos jogadores do Santos que atuam pela Seleção, principalmente ao Neymar, e estou chegando à conclusão de que se trata de uma manobra para desestabilizá-lo e facilitar sua saída para a Europa o quanto antes.

Não sou adepto de teorias de conspiração, mas sei que nada acontece por acaso. Assisti a uma parte do programa Bem Amigos de ontem, e praticamente todos os integrantes bateram na tecla da “assinatura do gol” o tempo todo. O Galvão disse: “na cara do gol tem que bater de bico”, como se o Neymar estivesse perdendo gols porque quer.

Chega a ser nojenta essa perseguição, e isso vem incentivando muitas pessoas a aderirem a essa verdadeira campanha de difamação, tanto que a hastag #foraneymar ficou nos TTs por mais de um dia. Também perdi a paciência com o pessoal do Sportv tanto na transmissão no jogo da Argentina quanto no Twitter, por causa dos acalorados elogios ao Messi, que fez sim uma boa partida ontem, mas contra um adversário fraquíssimo.

Falavam como se o Messi tivesse feito uma exibição excepcional. Oras, ele deu duas assistências (o Ganso fez a mesma coisa) e acertou 95% dos passes. Detalhe, pelo menos metade desses passes foi de menos de dois metros, o que facilita muito o índice de acertos. O Messi fez duas partidas sofríveis e uma ótima, é gênio. O Neymar jogou no sacrifício pelo esquema tático, ou falta de, do Mano, e deixou de ser bom?! Acabou de conduzir o Santos a uma conquista de Libertadores e em dois jogos da Copa América já virou “estrelinha”, “enjoado”, “firulento”?!

Pode ser que eu esteja vendo coisas, mas me parece que um Santos forte está incomodando muita gente. Daí as críticas aos nossos craques, que podem fazê-los pensar com carinho numa transferência, e, obviamente, o Santos terá muitas dificuldades para repor esses jogadores e não conseguirá manter a mesma qualidade do time atual.

O Neymar, assim como desperta o carinho e devoção de muitas pessoas, também desperta ódio em muitos rivais, principalmente por sua personalidade, e já vejo muita gente torcendo mais CONTRA ele do que a favor da Seleção. A alegria com que alguns comentam o “mau desempenho” dele chega a ser ridícula, digna de pena, mas na minha opinião é reflexo dessa campanha anti-Neymar iniciada pela Globo. Não podemos esquecer que além de “satisfazer o ego” dos torcedores adversários, essa perseguição que a Globo e seus asseclas estão impondo principalmente ao Neymar acabarão gerando uma certa “desvalorização” da imagem do jogador, tendo impactos negativos nas receitas dele e do clube, e em último caso até inviabilizando a sua permanência no país.

É público e notório que a atual situação do Campeonato Brasileiro com os times das massas (de manobra) no topo da tabela é tudo que alguns envolvidos no futebol brasileiro, principalmente a dona dos direitos de transmissão, querem. O Santos de Neymar e Ganso talvez seja o único time no país que consiga fazer frente a Flamengo e Corinthians daqui a alguns anos porque tem uma boa estrutura de base e a manutenção desses dois jogadores atrairá patrocínios, torcedores e dinheiro suficiente para manter um bom time por muito tempo. Temo que a Globo e muitos pseudojornalistas, que na grande maioria são torcedores com microfone nas mãos, estejam dispostos a fazer qualquer coisa para impedir isso.

Você, leitor do Blog do Odir, acha que eu estou vendo coisas, ou é mais ou menos isso mesmo? Valeria a pena iniciar uma campanha de desagravo mobilizando a nação santista contra tudo isso que estão fazendo?