Outro dia um leitor deste blog perguntou qual o segredo do Santos para revelar tantos garotos bons de bola. Expliquei que não era só questão de “investir nas categorias de base”, mas amar e compreender os Meninos. Isso exige uma atitude sincera, não pode ser imposta. O inseguro e parcial técnico Mano Menezes nunca transmitiu a confiança e o carinho que os Meninos precisam para jogar futebol. Este tem sido o maior problema da Seleção Brasileira.

Inseguro porque nunca repete uma escalação. Parcial porque dois dos intocáveis do seu time – os medíocres Lucas Leiva e André Santos – são empresariados por Lucas Leite, o mesmo empresário de Mano Menezes, o que, além de tudo, é extremamente anti-ético.

Neymar, considerado o melhor jogador da Libertadores; o genial Paulo Henrique Ganso, o craque Robinho e o artilheiro Pato foram várias vezes substituídos, mas Lucas Leiva e André Santos, nunca. Dá para confiar em um técnico que usa o cargo para defender interesses de parceiros comerciais?

Parece que muitos já se esqueceram de que Mano Menezes foi colocado neste cargo, após as desistências de Muricy Ramalho e Luiz Felipe Scolari, com o objetivo de promover a renovação da Seleção Brasileira com vistas à Copa de 2014. No começo, ele convocou vários jovens – entre eles André, Wesley, Hernanes… –, mas, com o tempo, foi deixando o time com a sua cara. Ou seja, sem cara alguma.

É óbvio que Mano não é o técnico ideal para renovar a Seleção. O seu autoritarismo e mau humor não combinam com a nova geração, que não é mais submissa como antes, que não funciona na base do esporro. Ainda mais quando percebe que o técnico tem os seus privilegiados que, joguem bem ou mal, sempre serão titulares.

Foi uma derrota dos veteranos e de um técnico inseguro

Jornalistas mal-intencionados ou precipitados, sempre acompanhados por um séqüito de leitores igualmente maledicentes, estão fofocando que a eliminação na Copa América se deveu a “preciosismo e firulas” dos Meninos. Ora, é uma afirmação tão idiota, que só mesmo idiotas podem acreditar nela.

As piores falhas individuais da Seleção foram do tarimbado goleiro Júlio César, de 31 anos e 10 meses; do experiente zagueiro Lúcio, 33 anos, e do lateral-direito Daniel Alves, 28 anos.

Ontem, depois de dominar a partida e criar inúmeras oportunidades de gol – muitas delas salvas por defesas incríveis do goleiro paraguaio Justo Villar –, ainda havia a possibilidade de se vencer na cobrança de pênaltis. E o que vimos então?

Vimos quatro veteranos, Elano, Thiago Silva, André Santos e Fred – cuja média de idade é de 28 anos e três meses –, perder as quatro cobranças seguidamente. Não havia um só garoto entre eles. Assim como não havia mais Neymar e Ganso na maior parte dos 30 minutos da prorrogação, quando o time deixou de pressionar com inteligência e se transformou em um amontoado na busca desesperada do gol.

A pergunta não é se os Meninos servem ou não. Eles continuarão no time e jogarão a Copa de 2014. Ou querem de volta os perdedores das Copas de 2006 e 2010? A pergunta é se Mano Menezes é o técnico ideal para comandar essa renovação. Para mim, ficou evidente que não é.

Ouçamos Romário, esse manja de futebol

Pelo twitter, Romário, o último grande craque brasileiro, desabafou sua raiva pela eliminação do Brasil e pela postura oportunista de boa parte da crônica esportiva – formada, em sua maioria, por pessoas que jamais deram um chute na bola. Escreveu o Baixinho:

“Vou dar uma opinião, p mim, independente do resultado, continuo dizendo q Ganso e Neymar são os melhores atualmente do Brasil”.

“Mas nós temos que parar de comparar aqueles que estão começando com os jogadores que já fizeram sua história”.

“O problema é q esse monte de comentaristas, locutores e jornalistas não sabem p… nenhuma de futebol e falam um monte de besteira”.

“Galera, vou finalizar p não falar mais m… Jogou mal, perdeu nos pênaltis, os q esperávamos n jogaram bem e a mídia, bem babaca, começa a falar um monte de coisa nada a ver, até pq, são esses q vamos ter q contar daqui p frente”.

“Resumindo, geral puto, triste e c raiva, mas n vamos ouvir os babacas n. Vamos dar força p os moleques (Ganso e Neymar)”.

Santos vence a Copa Brasil Sub-15 com show de bola no final

Sábado, em Arapongas/PR, com um show de “preciosismo e firulas” que encantou a torcida, o Santos criou oportunidades para marcar uns dez gols, mas fez apenas três, não sofreu nenhum, e conquistou a Copa Brasil da categoria Sub-15. O coadjuvante da final foi o São Paulo.

Tudo indica que deste time sairão novos Meninos para manter a tradição do Alvinegro Praiano. O de maior destaque é o meia Gabriel, que fez o seu gol nas seis partidas em que jogou e tem sido preparado com carinho para o time profissional.

Para chegar ao título, o Santos venceu o Grêmio/RS por 2 a 0, o Flamengo por 4 a 2 e o Atlético Mineiro por 4 a 1. Já classificado, perdeu para o Coritiba por 1 a 0. Nas quartas-de-final empatou por 1 a 1 com o PSTC, de Londrina, e na semifinal empatou pelo mesmo placar com o Cruzeiro, vencendo estes dois jogos nas cobranças de pênaltis.

Sábado, passeou em campo contra o São Paulo, a quem venceu com gols do meia Gabriel, do zagueiro Marcel e do volante Fernando.

Veja o filme com os melhores momentos da final:

E você, acha que Mano Menezes é o técnico ideal para promover a renovação da Seleção Brasileira? Quem você sugere para o cargo?