Ontem o Santos ganhou do América/MG por 1 a 0, com um gol contra. Antes, havia perdido para o Figueirense por 2 a 1, em Santa Catarina. O que falar desses jogos? O time está desfalcado, exausto, depauperado. Não se pode exigir mais nada deste Santos, a não ser que evite a zona de rebaixamento e, se possível, não fique muito longe dos ponteiros.

Não creio que o Santos ainda tenha possibilidade e ânimo para lutar pelo título. Quando os principais jogadores estiverem voltado, a distância para o líder será muito grande. De qualquer forma, sem pressão, talvez o time posa até surpreender. Creio que umas boas vitórias já satisfarão o torcedor, que está interessado, mesmo, é no Mundial da Fifa.

Após a magra vitória sobre o América, em que a equipe, muito cansada e sem opções ofensivas, só se defendeu em quase todo o segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho disse que está difícil contratar, pois estão pedindo alto para o Santos e porque não adianta trazer jogadores só para “compor elenco”.

Ele tem razão. Que entre os titulares se escale um ou dois jogadores para quebrar o galho ainda é aceitável, mas quando eles representam quase metade do time, não dá para se sonhar alto. Do time que jogou ontem, sete jogadores estão na categoria de “compositores de elenco”: Pará, Rodrigo Possebon, Alex Sandro, Charles, Roger, Bruno Rodrigo e Richely.

Com as contusões de Danilo e Alex Sandro, a equipe no segundo tempo passou a ter, do meio-campo para a frente, Rodrigo Possebon, Charles, Richely e Borges. Ou seja, só um milagre faria o Santos marcar o segundo.

Neymar é o craque, o grande ídolo, mas, taticamente, Ganso faz mais falta do que ele. Ontem ficou evidente que Falta um jogador que segure a bola no meio-campo e distribua o jogo com consciência. O Santos precisa ir atrás de um jogador com essas características. Destes que estão à disposição do técnico, o único que pode vir a exercer esta função é o garoto Felipe Anderson.

Por que Muricy não usa Felipe Anderson?

Quando o Santos vence por uma diferença mínima e o adversário está dominando o jogo, Muricy tem preferido tirar um atacante, ou jogador de meio-campo, e colocar mais um zagueiro. Isso tem dado certo, apesar de tornar os últimos minutos do jogo martirizantes para o torcedor santista.

A dúvida que fica é: por que não usar Felipe Anderson, um meia ofensivo que estava até sendo bastante usado por Marcelo Martelotte antes da vinda do novo professor? Certamente porque é muito jovem, tem menos experiência do que os demais, não é especialista na marcação e poderia dar mais espaço ao adversário.

Entendo tudo isso, mas ainda acho que Felipe Anderson tem lugar nesse time reserva do Muricy. Acho até que o técnico sabe que o jogador tem futuro, mas não está querendo expô-lo demais agora. Não me surpreenderia se Felipe Anderson passasse a ser mais usado depois do fim da janela de transferências, que vai até 31 de agosto.

Sorte do Palmeiras

Parece que a sina contra o Palmeiras continuará. Um Santos remendado será o adversário do time da capital no próximo fim de semana. Se vencerem, o que será a lógica, os esmeraldinos já terão conquistado o seu troféu este ano. O Santos será um franco atirador. É nestas horas que Muricy costuma tirar algumas cartas da manga. Veremos…

Liga Futsal: Santos vence São Paulo por 4 a 2

Pela Liga Futsal, jogando ontem na Arena Santos, o Alvinegro Praiano venceu o clássico contra o São Paulo por 4 a 2, com gols de Falcão (2), Pixote e Deives e segue líder e invicto.

Veja o gol contra que deu a vitória contra o América Mineiro:

http://youtu.be/VXUhxoAqRjQ

E você, o que espera do Santos neste Brasileiro?