Mesmo com um jogador a mais desde o primeiro tempo, devido à expulsão de Carlinhos Paraíba, o Santos não conseguiu fazer valer seu domínio sobre o São Paulo, na Vila Belmiro, e acabou perdendo a oportunidade de conquistar sua terceira vitória seguida. O empate de 1 a 1, entretanto, não chegou a ser tão ruim, pois só foi obtido no final da partida graças a um chute perfeito de Paulo Henrique Ganso.

Com maior iniciativa desde o início do jogo, o Alvinegro Praiano foi surpreendido por uma grande jogada de Lucas aos 45 minutos do primeiro tempo, quando o São Paulo já tinha um jogador a menos. O rápido jogador do tricolor dominou a bola diante de Durval, deixou Edu Dracena para trás com uma meia-lua e bateu cruzado para vencer o goleiro Rafael, que ainda tocou na bola.

Na segunda etapa o Santos mas deu ao adversário a chance de matar o jogo em dois contra-ataques, defendidos corajosamente por Rafael. O Santos rondava a área são-paulina, mas não criava nenhuma chance clara de gol. Isso só mudou com a saída do confuso Pará para a entrada de Alan Kardec.

Mais decidido do que os jogadores que estavam em campo, logo de cara Kardec sofreu falta perigosa, desperdiçada por Neymar, e em seguida, aos 35 minutos, recuou a bola para Paulo Henrique Ganso acertar um chute perfeito no ângulo de Rogério Ceni, empatando o jogo. O Santos continuou pressionando nos últimos minutos, mas nada mais conseguiu.

A partida deixou evidente, mais uma vez, que o miolo da defesa do Santos tem dificuldades contra um ataque rápido. Lucas penetrou com incrível facilidade para marcar o gol são-paulino. Mostrou também que o Santos precisa de um bom cobrador de faltas. Oportunidades que em outros times seriam quase gols, no Santos não dão nenhum resultado (estou tentando lembrar há quanto tempo o time não faz um gol de falta, e não consigo. Me ajude…).

Mas também aconteceram coisas boas: Ganso se apresentou mais para o jogo e fez um golaço. Alan Kardec melhorou o ataque de novo, como já havia feito contra o Bahia. E Felipe Anderson deu mais opções pela direita. Só precisa caprichar um pouco mais no cruzamento e no chute.

O resultado foi ótimo para o São Paulo, que empatou com um jogador a menos, fora de casa, e ainda diminuiu um ponto a sua diferença para o líder Corinthians. Para o Santos, porém, foi ruim. O sonho de ainda brigar pelo título fica mais distante e a zona de rebaixamento continua próxima.

No duelo entre os jovens craques Lucas e Neymar, o são-paulino foi mais eficiente, ao marcar um belo gol. Neymar fez algumas boas jogadas, perdeu outras, mas não reeditou suas melhores atuações. Ganso foi melhor do que ele. O time sentiu a falta de Arouca.

E você, o que achou de Santos e São Paulo?