Blog do Odir Cunha

O ombudsman do Santos FC

film izle

Month: setembro 2011 (page 1 of 9)

Duas garotas chilenas apaixonadas pelo Santos


Vídeo pescado no Youtube pelo @claytonparfum que mostra duas garotas de Santiago do Chile apaixonadas pelo Santos. Elas sabem até cantar uma música da Torcida Jovem!

Mais uma evidência da universalidade do Santos, um time que encantou e encanta torcedores em dezenas de países. Gostou?


O Povo do Pará contra a lavagem cerebral que vem de Galvão & Cia


Este é o lance. Ficará gravado entre os muitos de alta categoria que Neymar já fez, apesar de ter apenas 19 anos. Será comparado àquele em que Garrincha fingia ir para a direita duas vezes, e voltava sempre para o mesmo lugar, para delírio da platéia. Ontem, o Brasil estava ganhando por 1 a 0, era preciso segurar a bola. Neymar está só. Não aparece nenhum companheiro para ajudá-lo. Cortês, o mais próximo, está impedido, por isso Neymar, inteligente, não lhe passa a bola. Ameaça chutar para confundir o marcador, que, temeroso, se mantém estático. A torcida vibra. E o locutor, do contra, sem sensibilidade para perceber o momento que exprime a alma do futebol brasileiro, reclama: “A torcida vibra, mas ele não saiu do lugar”. Em seguida, Neymar sai do lugar de maneira genial, limpa, deixando dois marcadores para trás. Para não dar o braço a torcer, Galvão Bueno não fala mais do lance. Imagine se a jogada tivesse sido feita por um dos seus protegidos…

Neymar, espremido entre a linha lateral e a de fundo, parou a bola de frente para o marcador argentino. O estádio prendeu a respiração. Era o duelo esperado. Tranqüilo, mas com os músculos retesados, prontos para o arranque, o jovem craque brasileiro esperou que o adversário fizesse o primeiro movimento. Mas o outro, que não era bobo, esperou. Nisso, mais um argentino veio ajudar na marcação. Era a deixa esperada por Neymar. Por milésimos de segundo o marcador anterior tirou os olhos da bola. O suficiente para que o atacante brasileiro fingisse uma arrancada pela esquerda e logo, com o pé trocado, cortasse para o meio, passando limpamente entre os dois. Uma jogada linda, de difícil execução e que exige grande personalidade – assim foi o lance de Neymar que empolgou o estádio e fez com que o coro “Neymar! Neymar! Neymar!” ecoasse até pelos microfones que parecem ter sido ligados apenas para ver defeitos no melhor jogador brasileiro do momento.

A cena de Neymar me fez lembrar uma de Nilton Santos, lateral-esquerdo do Botafogo de tanta categoria que era chamado de “A Enciclopédia”. Pressionado na bandeirinha de escanteio, Nilton estava de costas para o atacante que o marcava. O Maracanã parou para ver o desfecho do lance, assim como eu, pela tevê, lá da minha Cidade Dutra. Pois a Enciclopédia tocou de calcanhar, fez a bola passar por entre as pernas do marcador e saiu do outro lado, triunfante. Nem me lembro quando foi o jogo ou qual era o adversário do Botafogo. Só sei que aquele lance ficou na minha memória como a comprovação de que Nilton Santos era mesmo uma Enciclopédia de futebol.

Ontem, os brasileiros que viam o jogo pela tevê perderam a chance de ter esse lance de Neymar devidamente valorizado, pois quem transmitia a partida – pela Globo, pois pelo Sportv ao menos o narrador Luiz Carlos Junior não perseguiu o garoto – parecia mais interessado em achar mais defeitos do que virtudes no jovem craque. Ainda bem que os paraenses, um povo de peito aberto e cheio de amor pra dar, estava lá para demonstrar sua gratidão por uma jogada que lembrou os bons tempos do nosso futebol.

Uma explicação para a perseguição de Galvão a Neymar

Quando era locutor da TV Gazeta, subordinado ao santista Peirão de Castro, Galvão Bueno se dizia santista (tenho testemunhas para comprovar isso). Quando foi para a Globo, presidida pelo flamenguista roxo Roberto Marinho – que não escondia de ninguém o desejo de usar a televisão para divulgar o Flamengo –, Galvão Bueno se tornou flamenguista (também tenho testemunhas).

Quando a Globo se incomodava com o técnico Dunga e queria derruba-lo para voltar a ter os privilégios de antes, a não convocação de Neymar e Paulo Henrique Ganso foi um dos motivos usados para tirar Dunga do caminho – que, por sinal, era um técnico bem melhor do que Mano Menezes.

Agora que o Santos teima em não vender os dois craques e Neymar se torna o maior ídolo do futebol brasileiro, ofuscando o flamenguista Ronaldo Gaúcho e até os que atuam na Europa, Galvão usa as transmissões para tentar jogar a torcida contra Neymar e diz, no seu programa que, “para o bem de Neymar”, o garoto deve ir para a Europa.

Ora, que admirador do futebol brasileiro pode achar melhor que um jogador como Neymar vá embora para além do Atlântico? Dá para imaginar os grandes cronistas esportivos deste País – Armando Nogueira, Nelson Rodrigues, Mário Filho, Ary Barroso, Thomaz Mazzoni –, infelizmente todos falecidos, dizendo que o melhor para o nosso futebol é que Neymar vá embora?

O jogo de ontem deixou claro que é bem melhor ter Neyamr entre nós e que há uma evidente oposição entre a forma como Galvão Bueno e o público brasileiro vêem a Seleção Brasileira. Já estava evidente para muitos que o locutor está de perseguição com o jovem ídolo do Brasil. Jogadas de Neymar que seriam elogiadas até ao exagero se fossem feitas por outros jogadores, são recebidas friamente ou até criticadas por Galvão e seu fiel escudeiro Casagrande.

Não são apenas santistas que estão percebendo a manobra e se irritando com a dupla global. Até mesmo jornalistas, como Chico Lang, conhecido pelo fanatismo ao Corinthians, está criticando esse estranho comportamento em sua última coluna.

Para alguns, o fato de manter um ídolo que poderá, a média prazo, transformar o Santos em um dos times de maior torcida do País, é o motivo real de alguns jornalistas-torcedores defenderem a ida de Neymar para a Europa, ou critica-lo quanto atua pela Seleção. Não acho que Galvão Bueno, ou qualquer outro que honre a profissão de jornalista, seria tão baixo, vil, desprezível, crápula, indecente, amoral, cafajeste e mesquinho de agir assim. Acho que todos amam o Neymar e só querem o bem do garoto. As críticas, quando ocorrem, são construtivas. Você não acha?

Clique aqui para ler Chico Lang criticando a perseguição de Galvão Bueno a Neymar

Ronário diz, no twitter, que jogadores que atuam no Brasil tem de ser a base da Seleção


Neymar retribui o carinho dos paraenses com show e gol

Neymar teve tratamento de pop star em Belém e retribuiu em campo, com grandes jogadas e o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre a Argentina que deu ao Brasil a Copa Rocca.

Os santistas Danilo e Borges jogaram bem, mas os destaques da Seleção Brasileira, além de Neymar, foram Lucas, Ronaldinho Gaúcho e o lateral-esquerdo Cortês. Dos argentinos, Montillo foi o melhor.

Neymar e Ronaldinho fizeram jogadas de alta categoria, que há muito não se viam em nossos campos. E quando cismaram de gastar o tempo, trocaram passes seguidos sem que os adversários roubassem a bola.

Não sei se uma Seleção Brasileira formada apenas por “estrangeiros” teria um desempenho tão bom. Acho que esse jogo deixou evidente que um time só com jogadores que atuam no País acaba tendo um estilo mais agressivo, ofensivo e criativo. Além de ter uma empatia maior com o público.

Uma torcida 100% brasileira

A alegria e o patriotismo dos torcedores de Belém foi tocante. O momento em que o estádio inteiro cantou o Hino Nacional ficará para a história. Certamente Neymar aprendeu um pouco mais do que é ser brasileiro nesta noite. Talvez isso o ajude a refletir sobre a necessidade ou não de deixar o Brasil para provar que é um grande jogador. Os paraenses mostraram que ele não precisa provar mais nada.

O interessante é que a idolatria por Neymar surgiu espontaneamente entre os torcedores, sem a insistência e o marketing que se faz para promover jogadores de outros times considerados “de massa”.

Veja os melhores momentos de Brasil 2 x 0 Argentina:

http://youtu.be/YT8WT8BBcuE

Quais desses jogadores que jogaram ontem pela Seleção Brasileira ainda terão lugar no time depois da chegada dos que atuam no exterior?


Nizan Guanaes quer fazer campanha para segurar Neymar no Brasil


Nizan Guanaes quer fazer uma campanha de doações por telefone para convencer Neymar e seu pai de que o melhor lugar do mundo para um jovem craque do futebol brasileiro é aqui mesmo

O publicitário Nizan Guanes, escolhido pelo Financial Times como um dos cinco brasileiros mais influentes, chairman do poderoso Grupo ABC de Comunicação, está fascinado pelo plano de motivar as pessoas a contribuir para que Neymar continue no Brasil. Se as empresas privadas ou estatais não garantirem dinheiro suficiente para superar a proposta do Real Madrid, Guanaes está disposto a fazer, pela agência África, uma campanha tipo “Criança Esperança”, com doações por telefone.

Apreciador do Carnaval e do Futebol, o baiano Nizan Guanaes, considerado um dos gênios da publicidade brasileira, não vê sentido em deixar Neymar ir para a Espanha às portas de uma Copa do Mundo no Brasil. A ausência do ídolo prejudicaria o teaser para o maior evento do futebol.

Nizan conversou com o presidente Luis Álvaro Ribeiro e disse que ficou fascinado com a idéia. Para o publicitário, ela é viável e contribuirá para começar a mudar o eixo do futebol mundial.

Os leitores deste blog sabem que há alguns dias estamos batendo nessa tecla. No fim de semana passado tive uma longa conversa com Eduardo Musa, o Duda, escalado pelo marketing do Santos para seguir os passos de Neymar. Ele sugeriu que eu falasse com o Luis Álvaro, o que já fiz.

Os entraves jurídicos não seriam problema. Doações são previstas por lei. E a causa poucas vezes foi tão nobre. O objetivo é impedir que um jovem craque e ídolo brasileiro vá para um poderoso clube da Europa e, ao invés disso, recomece aqui no Brasil a era de ouro que terminou em meados dos anos 70, em que os melhores jogadores e times atuavam em nosso País.

Uma campanha sem limites

Com a utilização da mídia de massa e com o talento dos criativos da África, a campanha certamente seria um sucesso. Em um ano, até que chegue a nova janela de transferências, o valor arrecadado poderia ser suficiente até para comprar o passe de Neymar em definitivo, garantindo sua carreira no Brasil.

Imagine um milhão de pessoas doando apenas 10 reais por mês. Seriam 10 milhões de reais, salário que tornaria o Menino de Ouro do Santos o jogador mais bem pago do mundo. A campanha teria enorme repercussão e alavancaria o futebol brasileiro, sul-americano e, é claro, a Copa do Mundo.

De que vale investir bilhões de reais em estádios, se o artista do espetáculo vai embora? Segurar Neymar, e talvez Ganso – aos quais Nizan chama de “Os Meninos” – é uma boa causa, uma missão que dá prazer ao destacado publicitário, que os conheceu na campanha para a Seara, no ano passado.

Transparência total e contagem diária

Infelizmente, sempre que se fala em arrecadar dinheiro em nosso País, a desconfiança aparece. E é normal, devido a inúmeros antecedentes. Por isso, sugeri a Luis Álvaro que se faça uma contagem diária do saldo da conta pró Neymar. Além da transparência, acompanhar a evolução das doações motivaria as pessoas. Números redondos, como um milhão, dois milhões, manteriam a campanha em evidência.

Neymar e seu pai

Claro que tudo dependerá da compreensão de Neymar e seu pai. Talvez o garoto tenha um sonho de jogar no Real Madrid. Mas a realidade mudou. A Europa e o Real não são os mesmos. Hoje Neymar pode ganhar mais e ser mais feliz no Santos e no Brasil. Por que trocar o certo pelo duvidoso? Por que abandonar um país onde é amado, idolatrado, para jogar por um clube em que será testado a cada minuto?

Nesta semana uma assembléia de conselheiros do Real Madrid foi interrompida pelos gritos de “Neymar No”, Neymar No”. Ou seja, antes mesmo de se mudar para lá, há uma forte oposição à sua presença no time madrilenho. Por que Neymar precisa pisar na casca de banana que está à vista? Por que correr esse risco? O sonho pode se transformar em pesadelo e interromper sua ascensão, talvez até comprometer definitivamente sua carreira, como já aconteceu com tantos brasileiros antes dele.

Confio no sucesso de uma campanha regida pelo talento e a competência da agência África, confio na colaboração dos santistas e dos amantes do futebol arte. Minha única dúvida é quanto ao que se passa na cabeça de Neymar pai. Mas se ele quer o bem do filho, se quer ver o garoto feliz, que é o desejo de todo pai, não creio que o tirará do Éden tropical para levá-lo à rubra e conturbada Espanha.

Reveja agora o anúncio genial produzido pela África para a Seara, com as participações de Neymar, Paulo Henrique Ganso e Robinho.

Com Nizan Guanaes no comando da campanha, você ainda acha que é um sonho Neymar continuar no Brasil, ou já está virando realidade?


Cenas da Neymarmania em Belém! E o plano para manter o ídolo


Cerca de 650 pessoas, quase todas garotas adolescentes, esperavam Neymar no aeroporto de Belém. Para passar no corredor de fãs, o Menino da Vila teve de ser protegido por seguranças. Quando o ônibus da Seleção partiu para o hotel, as garotas o seguiram e voltaram a se aglomerar embaixo da janela do quarto do ídolo. Uma rua teve de ser fechada para garantir a privacidade do jovem craque do Santos.

Desde Pelé o futebol brasileiro não tinha um jogador de futebol tão idolatrado. Neymar é adorado não só por ser um craque, mas por seu incrível carisma.

No lançamento do Dossiê, ontem, no Museu do Futebol, falei com o presidente do Santos, Luis Álvaro Ribeiro, sobre a ideia de se criar um fundo entre os torcedores santistas para manter Neymar no Brasil até a Copa de 2014, ou mais. Ele achou viável, mas terá de consultar o departamento jurídico do clube para ver como isso poderá ser feito. Se você quer ajudar a mudar o eixo do futebol mundial, prepara-se…

Qual será o limite para a Neymarmania, que já chegou em Belém?


Older posts

© 2017 Blog do Odir Cunha

Theme by Anders NorenUp ↑