O Santos fazendo das tripas coração para manter Neymar, para resistir ao assédio dos clubes europeus e à pressão da mídia para se desfazer do melhor jogador do mundo (com exceção de Messi), e justo o capitão do Alvinegro Praiano, o falador Edu Dracena, vai a um programa de tevê e diz que o craque santista deveria ir para a Europa. Que declaração infeliz!

Nessas horas é que a gente percebe como falta um endomarketing no Santos, como falta alguém para falar com esses jogadores e dizer-lhes que não basta que joguem futebol. Eles fazem parte de uma empresa que precisa ser forte e saudável para manter seus altíssimos salários em dia.

Os interesses dessa empresa são, também, os seus interesses. E para o Santos é imprescindível manter Neymar o maior tempo possível. A cada dia muitas crianças brasileiras passam a torcer pelo Santos por causa de Neymar. Como ídolo, ele tem um valor incomensurável.

Um jogador do Santos, ainda mais o capitão do time, tem de jogar a favor da instituição dentro ou fora do campo. Se Edu Dracena conversasse com Zito, aprenderia como um capitão de verdade deve agir.

Eu já conversei várias vezes e posso dizer que Zito, mesmo sendo titular de duas Copas do Mundo, mesmo sendo o maior volante que este país já teve, mesmo discutindo várias vezes com Pelé em campo, sempre amou Pelé e sempre foi amado por ele. Mais do que todos os santistas, Zito sabia como era vital manter Pelé na Vila Belmiro. Ele jamais concordaria que o melhor para Pelé seria sair do Santos e do Brasil.

“Nunca houve ciumeira com o Pelé. Nós sabíamos que ele ganhava muito mais do que a gente, mas era para ganhar mesmo. Ele merecia. E graças a ele a gente também ganhava muito”, disse o eterno capitão.

Sem Pelé, o Santos continuaria sendo um grande time, mas ficaria faltando a cereja do bolo. Sem Neymar, este Santos será comum, comuníssimo. Quem o Santos poderia contratar para suprir a ausência de um craque e de um garoto de ouro como Neymar? NINGUÉM!!!! Nem Messi ocuparia o lugar de Neymar no coração do santista.

Os que devem agradecer todo dia a Neymar

Todos os que têm tido o privilégio de jogar ao lado de Neymar acabaram sendo beneficiados pelas exibições do atacante. André, Wesley, Robinho, Ganso, Zé Eduardo, Maikon Leite… Todos esses que se valorizaram jogando no Santos, teriam a mesma sorte em outras equipes, com outros companheiros?

André fracassou lá fora, como Maikon Leite no Palmeiras… Só para citar dois. Não fossem as grandes atuações de Neymar, Edu Dracena não teria erguido as taças que ergueu (aliás, para muitos santistas, quem deveria erguer as taças era Neymar, não o boquirroto capitão do time).

Em boca fechada não entra mosca

O santista está realmente farto de ler e ouvir essa história de que Neymar vai embora amanhã. A última coisa que ele deseja depois de uma vitória consagradora como a de ontem é um dos jogadores mais experientes do time repetir essa baboseira.

Portanto, se o Edu Dracena ou qualquer outro jogador do Santos não quer comprar uma briga com a torcida, que feche a matraca sobre Neymar. Se não for para falar coisas boas, positivas para Neymar e o clube que lhe paga o polpudo salário, que se cale para sempre.

Veja a participação de Edu Dracena na Mesa Redonda da TV Gazeta e analise você mesmo. Estamos exagerando, ou o zagueiro do Santos pisou na bola?

O que você acha de um jogador do Santos que contraria a torcida e a diretoria e diz que o Neymar tem de ir para a Europa?