Neymar teve tratamento de pop star em Belém e retribuiu em campo, com grandes jogadas e o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre a Argentina que deu ao Brasil a Copa Rocca.

Os santistas Danilo e Borges jogaram bem, mas os destaques da Seleção Brasileira, além de Neymar, foram Lucas, Ronaldinho Gaúcho e o lateral-esquerdo Cortês. Dos argentinos, Montillo foi o melhor.

Neymar e Ronaldinho fizeram jogadas de alta categoria, que há muito não se viam em nossos campos. E quando cismaram de gastar o tempo, trocaram passes seguidos sem que os adversários roubassem a bola.

Não sei se uma Seleção Brasileira formada apenas por “estrangeiros” teria um desempenho tão bom. Acho que esse jogo deixou evidente que um time só com jogadores que atuam no País acaba tendo um estilo mais agressivo, ofensivo e criativo. Além de ter uma empatia maior com o público.

Uma torcida 100% brasileira

A alegria e o patriotismo dos torcedores de Belém foi tocante. O momento em que o estádio inteiro cantou o Hino Nacional ficará para a história. Certamente Neymar aprendeu um pouco mais do que é ser brasileiro nesta noite. Talvez isso o ajude a refletir sobre a necessidade ou não de deixar o Brasil para provar que é um grande jogador. Os paraenses mostraram que ele não precisa provar mais nada.

O interessante é que a idolatria por Neymar surgiu espontaneamente entre os torcedores, sem a insistência e o marketing que se faz para promover jogadores de outros times considerados “de massa”.

Veja os melhores momentos de Brasil 2 x 0 Argentina:

http://youtu.be/YT8WT8BBcuE

Quais desses jogadores que jogaram ontem pela Seleção Brasileira ainda terão lugar no time depois da chegada dos que atuam no exterior?