Borges fez o primeiro gol do Santos e segue na artilharia do Campeonato Brasileiro. Mas o Figueirense fez três… (foto: Comunicação Santos FC)

Sei bem como o santista está se sentindo. Não deve ter ânimo nem para acompanhar o futebol desta tarde. Uma derrota como a de ontem, para um time inferior e em casa, que interrompeu uma série invicta de oito jogos, fica martelando na nossa cabeça. Por que ela aconteceu?

O técnico Muricy Ramalho disse que o time foi afobado para a frente e deu o espaço que o Figueirense queria. Apesar de ter substituido muito mal, quando tirou Felipe Anderson e fez entrar o nulo Pará, nesse ponto eu concordo com ele. Quando vemos Edu Dracena e Durval indo para o ataque, logo lembramos de jogos que tiveram o desfecho de ontem.

No segundo e no terceiro gol do Figueirense deixaram o rápido Wellington Nem livre, e ele fez os defensores santistas comerem poeira. Aliás, esse garoto sozinho infernizou a defesa do Santos. O rapaz deve ganhar uns 20 mil reais por mês, mas, pelo que jogou ontem, nos pareceu melhor do que metade dos jogadores do Alvinegro Praiano. É um jogador que merece ser olhado de forma especial…

Santos tem de depurar o elenco de novo. Tem muito jogador ruim

Contratar jogador que resolve tem sido uma exceção no departamento de futebol do Santos. Neste ano o clube só trouxe dois titulares: Borges e Elano. O resto, pode juntar tudo e sair distribuindo por aí. Talvez Alan Kardec e Henrique possam ser bons reservas. Só. No mais, não adianta nem para “compor elenco”.

Há dez meses o Santos já teve de se desfazer de muita gente que não resolvia: Zezinho, Marcel, Marquinhos, Maranhão, Roberto Brum, Charles, Felipe, Madson, Breitner, Zezinho… Agora já há, de novo, uma turma que precisa tomar o caminho da roça: Pará, Diogo, Ibson…

Sei que como foram contratados agora, Ibson e Henrique, além de Alan Kardec, continuarão tendo oportunidades. Mas é evidente que o clube gastaria bem menos e valorizaria o seu patrimônio se escalasse Adriano no lugar de Henrique e Anderson Carvalho no de Ibson. Quanto a Alan Kardec, por quer não testar Felipe Anderson no seu lugar?

Enfim, a mania de Muricy de não aproveitar os jogadores da base e de teimar em um sistema defensivo, já está começando a irritar o torcedor santista. Títulos são importantes e a conquista da Libertadores será lembrada eternamente, mas o futebol murrinha que o Santos joga com Muricy dá nos nervos.

Mas ainda restam esperanças…

Com as voltas de Neymar, Elano e Ganso o time voltará a ter um estilo mais envolvente. Com eles em campo, os outros jogadores também atuam melhor e o Santos dá a impressão de ter muitos craques, o que não é verdade. Os únicos craques são Neymar e Ganso. Tirando eles, destacam-se Elano e Léo. E com potencial para um dia se tornar craque, só há Felipe Anderson (por isso insisto em defender esse garoto).

Com todos em forma e a motivação natural que será disputar a competição mais importante de suas vidas – o Mundial do Japão – acho que o Santos poderá até chegar à final e fazer um jogo disputado com o Barcelona. Mas no momento, principalmente depois de uma atuação sofrível como a de ontem, não dá para imaginar outra coisa a não ser uma vitória fácil dos espanhóis.

Reveja os buracos da defesa santista nos gols do Figueira:

http://youtu.be/_Homm4LNkvI

Uma entrevista com o herói do jogo, o anônimo Wellington Nem:

http://youtu.be/Dt-7m2qKfa8

Eu escrevi que não dava para reclamar da arbitragem, mas dá, sim. No lance do terceiro gol o jogador do Figueirense estava impedido. Veja:

E aí, conseguiu uma explicação racional para a derrota de ontem?