Acho que muitos torcedores e até a diretoria de futebol – que fez questão de contar com Neymar – ainda tinha esperanças de que o Santos engatasse outra série de vitórias e, por uma felicidade extrema, ainda lutasse pelo título. Porém, a derrota para o Atlético Mineiro, por 2 a 1, deixa claro que agora o único objetivo do Alvinegro Praiano neste Brasileiro é evitar o rebaixamento.

Para complicar, Neymar foi expulso por reclamação, depois de receber o cartão amarelo e aplaudir o árbitro Wilton Pereira Sampaio, que fez vistas grossas à maioria das faltas contra o atacante santista. Com isso, Neymar não jogará domingo à tarde, na Vila Belmiro, contra o Grêmio. O lateral Crystian, hoje muito inseguro, também foi expulso, por cometer pênalti em Rever (segundo o árbitro).

Mais para o descenso do que para o topo

A performance do Santos neste Campeonato Brasileiro tem sido uma das piores nos últimos dez anos. Em 28 jogos, o time mais perdeu do que ganhou: tem 11 vitórias, cinco empates e 12 derrotas. Também mais sofreu gols do que marcou. Alvinegro vazou 43 gols e tem um déficit negativo de três gols.

O incrível é que depois de oito jogos sem perder, o Santos perdeu quatro de suas últimas cinco partidas. Com isso, a equipe se distanciou da liderança e voltou a ficar próxima da zona de rebaixamento: está a 13 pontos de Corinthians e Vasco, que dividem o primeiro lugar, e apenas oito acima do Atlético Mineiro, o primeiro da zona de rebaixamento.

Valeu a pena escalar Neymar?

Hoje, já se sabia, seria um jogo de muito choque, muita trombada, pois o Atlético vive uma situação desesperada. Seria mais sensato preservar Neymar para o jogo de domingo, na Vila Belmiro. Escalá-lo foi uma decisão desastrosa: o time acabou perdendo e, expulso, Neymar não enfrentará o Grêmio.

Mais uma performance sofrível e um resultado ruim. O santista está torcendo para este Brasileiro acabar logo. Que lições você acha que deu para tirar do jogo de hoje?