Kazu, embaixador do Mundial do Japão, e em 1990, quando jogou o Campeonato Paulista pelo Santos.

Maior ídolo do futebol japonês, Kazuyoshi Miura, ou apenas Kazu, que jogou com algum sucesso no Santos em 1990, é o embaixador do Mundial da Fifa. Aos 44 anos, Kazu não esconde que ama o Santos, clube que o projetou e no qual se tornou o primeiro jogador japonês a se destacar fora de seu país.

Nascido em Shizuoka, em 26 de fevereiro de 1967, Kazu veio sozinho tentar a sorte no futebol brasileiro. Começou nas categorias de base do Juventus, jogou pelo XV de Jaú (pelo qual marcou seu primeiro gol, em 19/03/1988, na vitória sobre o Corinthians por 3 a 2) e em seguida jogou pelo Santos no Campeonato Paulista de 1990, marcando gols e conquistando a torcida com a dedicação e a alegria com que se entregava às partidas.

Rápido, habilidoso e oportunista, Kazu desmentiu a fama de que japonês não podia jogar bem futebol. Os anos no Brasil aprimoraram sua técnica e ao voltar ao seu país tornou-se bicampeão nacional pelo Yomiuri FC, que depois mudou o nome para Verdy Kawasaki e hoje se chama Verdy Tokyo.

Atingiu o status de ídolo no Japão em 1993, quando ganhou o apelido de “King Kazu”. Até hoje já fez 91 jogos e marcou 56 gols pela Seleção Japonesa. Também teve experiências em clubes europeus, como Genoa e Dínamo Zagreb, mas suas melhores temporadas foram mesmo no Japão.

Seria um sonho defender o Santos

Ainda com o mesmo corpo de 1,77m e 72 quilos com que atuou pelo Santos (talvez apenas alguns quilinhos a mais), Kazu ainda joga pelo Yokohama e também trabalha como comentarista de futebol. Já confessou a amigos que seu sonho seria jogar pelo Santos diante de seu povo.

Todos sabem no Japão que ele quer bater o recorde do inglês Stanley Matthews e jogar até os 50 anos. De qualquer forma, só as suas entrevistas contando de seu passado no Santos garantirá o apoio maciço da torcida japonesa – o que poderá ser decisivo em uma provável final contra o Barcelona.

Houve uma relação sincera de carinho entre o torcedor santista e Kazu. Ele conseguiu seu espaço no Santos por méritos próprios e sempre vestiu a camisa do Alvinegro Praiano com muita felicidade. Sua presença ao lado da delegação santista pode atrair muitos torcedores para o Santos no Japão.

Reveja agora cenas da passagem do então garoto Kazu pelo futebol brasileiro. Primeiro, um gol dele pelo XV de Jaú contra o Corinthians. Depois, dois gols decisivos pelo Santos, contra o Palmeiras e o Guarani:

Veja agora neste gol como o torcedor japonês idolatra Kazu. E perceba como ele foi influenciado pelo Brasil, pois comemora o gol sambando…

http://youtu.be/A7m2TGv6SwY

Como você acha que este passado de Kazu no Santos pode ser explorado pela diretoria do clube para atrair a simpatia dos torcedores japoneses?