Quando Luis Álvaro Ribeiro foi eleito e, com ele, foram empregados no Santos várias das pessoas que atuavam na Resgate, em conversa com alguns deles eu perguntei se estavam conscientes de que tinham assumido o poder não devido à sua plataforma, mas porque o Santos não havia conquistado nenhum título em 2008 e 2009 e ainda tinha corrido o risco do rebaixamento.

Diziam que não, que a eleição tinha sido favorável a eles porque tinham uma proposta bem melhor e eram muito mais competentes e honestos do que Marcelo Teixeira e sua equipe. Como pareciam bem seguros do que diziam, não toquei mais no assunto, porém meu feeling me diz que o torcedor é levado pelos resultados do time em campo. Costumo dizer que “se a bola bate na trave e entra, está tudo ótimo, se bate na trave e sai, está tudo péssimo”. Esta é a cultura do torcedor, nossa cultura.

Mesmo neste blog, em que temos a honra de receber a nata intelectual dos santistas, é evidente que os resultados mexem com os humores e os julgamentos. Por isso, não tenho nenhuma dúvida em dizer que, para efeito de manutenção da Resgate no poder, o rebaixamento seria desastroso. Nem o terceiro título mundial apagaria a mancha de um rebaixamento, esta é a verdade.

É claro que não quero que o Santos seja rebaixado só para provar que eu tinha razão. Já passei do tempo de querer ganhar discussões a qualquer custo. Quero mais é ser feliz e minha felicidade não seria completa se o Alvinegro Praiano sofresse o impagável dissabor de cair para a Série B.

O que quero dizer é que se o fato de o Santos correr riscos de rebaixamento por dois anos seguidos foi um fator decisivo para a queda de Marcelo Teixeira, que Luis Álvaro ponha as barbas de molho, pois há vergonhas que o torcedor não perdoa. É hora de marcar um papo com Muricy Ramalho e os jogadores e lembrar-lhes a importância da camisa que estão vestindo.

Eu? Considero-me amigo tanto de Marcelo Teixeira como de Luis Álvaro, mas sou aquele amigo chato, que não fecha os olhos para as coisas que estão erradas, ou não estão dando certo. Politicamente, não sou partidário nem de um, nem de outro, e nem posso ser, pois aí perderia a credibilidade diante de quem interessa, que são os leitores deste blog, os santistas em geral.

E pra você, um desastroso rebaixamento impediria a reeleição de Luis Álvaro Ribeiro, ou não?